Em troca de asilo, Snowden oferece ajuda ao Brasil contra espionagem dos EUA

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Em carta obtida pela Folha, autor de vazamento de programa da NSA diz ter que só asilo lhe permitirá falar

O ex-técnico da CIA Edward Snowden, que revelou o amplo esquema de espionagem mundial da Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês), escreveu em "uma carta aberta ao povo brasileiro" que tem a intenção de ajudar o governo do Brasil a investigar a espionagem dos EUA em seu território, mas que só poderia fazê-lo se lhe for concedido asilo político.

Conheça a home do Último Segundo

Rede Avaaz: Campanha coleta assinaturas por asilo de Snowden no Brasil

Reprodução
Reprodução de vídeo de Snowden durante encontra na Rússia, onde tem asilo temporário (foto de arquivo)

Saiba mais: Relembre as principais denúncias sobre os programas de espionagem

Carta ao Brasil: Espionagem indiscriminada dos EUA está ruindo, diz Snowden

Em uma carta obtida pela Folha de S.Paulo e publicada pelo jornal nesta terça-feira, Snowden disse estar impressionado pela forte crítica que o governo brasileiro faz contra o amplo programa de espionagem da NSA na internet e nas telecomunicações em todo o mundo, incluindo o monitoramento do celular da presidente Dilma Rousseff.

Reação: Quem decide sobre asilo a Snowden é Dilma, diz Ideli

Empresas brasileiras, incluindo a Petrobras, e cidadãos brasileiros também teriam sido monitorados pela NSA, de acordo com os vazamentos feitos por Snowden. Segundo a Folha, a carta será enviada a autoridades brasileiras e fará parte de uma campanha online em apoio ao asilo.

Denúncias:
- Presidente Dilma 'foi alvo de espionagem dos EUA'
- Petrobras teria sido alvo de espionagem dos EUA

Durante audiências, senadores brasileiros pediram ajuda de Snowden sobre o agressivo programa da NSA no Brasil, um importante ponto de trânsito para cabos óticos transatlânticos que são hackeados.

"Muitos senadores brasileiros pediram minha ajuda com suas investigações sobre suspeita de crimes contra cidadãos brasileiros. Expressei minha disposição de auxiliar, quando isso for apropriado e legal, mas infelizmente o governo dos EUA vem trabalhando muito arduamente para limitar minha capacidade de fazê-lo", disse a carta, traduzida para o português pelo jornal. A publicação não disponibilizou online o original em inglês.

NYT: Chat criptografado e reunião secreta possibilitaram expor programa

"Até que um país me conceda asilo político permanente, o governo dos EUA continuará a interferir com minha habilidade de falar", acrescenta a carta.

Em agosto, a Rússia concedeu asilo temporário de um ano a Snowden, que antes já havia pedido asilo ao Brasil e a vários outros países, mas o Itamaraty optou na época por não responder a solicitação.

A agência Associated Press tentou contatar o gabinete presidencial e o Ministério de Relações Exteriores para repercutir a informação, mas não teve retorno na manhã desta terça-feira.

Brasil: Leia todas as notícias sobre a espionagem no Brasil

O jornal britânico Guardian foi o primeiro a publicar informações sobre os programas de espionagem da NSA em junho, com base em alguns dos milhares de documentos que Snowden entregou ao jornalista americano baseado no Brasil Glenn Greenwald e sua parceira de reportagem Laura Poitras, uma cineasta dos EUA.

Dilma cancelou uma visita como chefe de Estado a Washington. Ela se uniu à Alemanha em pressionar a adoção, pela ONU, de uma resolução simbólica que busca estender os direitos de privacidade para todas as pessoas na era digital.

Autoridade: EUA apoiarão resolução de Brasil e Alemanha se houver consenso

Dilma também ordenou que o governo tomasse várias medidas, incluindo colocar cabos de fíbra ótica diretamente para nações da Europa e da América do Sul, em um esforço para distanciar o Brasil da base de internet centrada nos EUA, que, dizem especialistas, facilitou a espionagem da NSA.

Casa Branca: Snowden ainda enfrenta acusações criminais nos EUA

A carta de Snowden foi publicada um dia depois de um juiz distrital americano afirmar que a ampla coleta de milhões de registros telefônicos da NSA provavelmente viola o banimento constitucional à busca despropositada. O caso provavelmente irá a todas as instâncias até chegar à Suprema Corte para uma decisão final.

*Com AP e Reuters

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas