Vítima de tiros em escola no Colorado continua em estado crítico

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Claire Davis foi a única pessoa ferida por Karl Pierson, 18 anos, que, segundo a polícia, queria se vingar do colégio

Reuters

AP Photo/Ed Andrieski
Xerife Grayson Robinson mostra foto da Claire Davis, de 17 anos, que foi baleado durante tiroteio em uma escola de Denver

A estudante de 17 anos que recebeu um tiro na cabeça, na última sexta-feira (13), em uma escola no Colorado, depois que um colega armado invadiu o colégio Arapahoe, no subúrbio de Denver, continua em condição crítica, disse o xerife do condado.

Conheça a nova home do Último Segundo

Tiroteio deixa feridos em escola no Colorado, nos Estados Unidos

Claire Davis foi a única pessoa ferida por Karl Pierson, 18 anos, que, segundo a polícia, queria se vingar da escola por ter sido punido por um professor de debate no começo do ano. "As condições dela continuam as mesmas", disse o xerife Grayson Robinson . "Ela ainda está em condição crítica".

Polícia investiga motivo de tiroteio em escola no Colorado

Armado com uma pistola e muita munição, uma machete e três coquetéis molotov, Karl Pierson, segundo a polícia, invadiu a escola buscando um professor que a mídia local identificou como o bibliotecário da escola e líder da equipe de debates Tracy Murphy. Robinson disse que apesar de o homem estar caçando o professor, a intenção dele era criar uma carnificina com os 2 mil estudantes da escola de Denver.

Relembre: Perseguição policial perto do Capitólio, nos EUA, termina em tiros

Isso aconteceu a apenas 13 quilômetros de um dos maiores massacres escolares da história dos Estados Unidos, no colégio de Columbine, onde dois estudantes armados mataram 13 colegas e funcionários antes de suicidarem, em 1999.

Em Arapahoe, o suspeito cometeu suicídio quando um delegado armado o emboscou na biblioteca. Passaram-se 80 segundos do momento no qual Pierson entrou na escola, atirando para todos os lados e armando um dos explosivos, até que ele terminou com sua própria vida. Davis estava "no lugar errado, na hora errada" quando Pierson atirou nela. Estava sentada com uma amiga no lado de fora da biblioteca, segundo Robinson.

O governador do Colorado, John Kickenlooper, que este ano tentou uma lei mais rígida contra armas de fogo, disse à emissora de televisão CBS que visitou Davis e sua família, e que ela estava em coma. Centenas juntaram-se na noite do último sábado (14) em um parque perto da escola em apoio à popular estudante, que é muito habilidosa no hipismo. "Ela é uma pessoa muito feliz, com muitos amigos", disse Chris Davis, que não é parente, mas amiga de Claire. "Sempre há muitas pessoas perto dela".

Leia tudo sobre: MUNDOMORTEESCOLACOLORADOtiroteioataqueatentadoescolaColumbineColoradoEUAEstados Unidosataque em escola

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas