Polícia investiga motivo de tiroteio em escola no Colorado, que deixou 2 feridos

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Investigadores acreditam que Karl Pierson, de 18 anos, tenha agido sozinho e por vingança; adolescente teria se matado após disparar contra colegas

Reuters

A polícia investiga neste sábado (14) os motivos que levaram um estudante a abrir fogo em uma escola no Estado norte-americano do Colorado, ferindo gravemente um adolescente antes de, aparentemente, se matar, enquanto os Estados Unidos buscam entender o mais recente de uma série de tiroteios.

Karl Pierson, de 18 anos, entrou na escola Arapahoe no subúrbio de Denver em torno das 12h da sexta-feira com uma arma de fogo e pedindo a colegas a localização de um professor. Em seguida, ele atirou em uma menina de 15 anos que estava por perto, disse uma autoridade do município.

Mais tarde, ele foi encontrado em uma sala de aula com uma ferida de bala aparentemente feita por ele mesmo. O professor, que rapidamente fugiu da escola, saiu ileso.

Colegas de Pierson disseram que ele era um membro inteligente e simpático da equipe de atletismo e do clube de debates da escola.

O delegado do condado de Arapahoe, Grayson Robinson, disse que detetives investigavam "vingança" como um dos possíveis motivos, mas não elaborou mais. Investigadores acreditam que o jovem agiu sozinho.

A polícia afirmou não ter conhecimento de nenhum problema de disciplina anterior.

O tiroteio no subúrbio de Denver ocorreu a apenas 13 quilômetros de um dos massacres escolares mais fatal na história dos EUA, a escola Columbine, onde dois estudantes mataram 13 colegas e funcionários antes de se matarem em 1999.

Não houve indicações de que o ocorrido estava relacionado com o aniversário neste sábado do tiroteio na escola de Sandy Hook no ano passado, em Connecticut, disse Robinson.

Leia tudo sobre: MUNDOCOLORADOTIROTEIOescola

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas