Vídeo mostra avião girando no ar em acidente durante o pouso nos EUA

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Boeing 777 da Asiana acidentado em julho matou três pessoas e feriu outros 180 passageiros

A NTSB (agência dos EUA responsável pela segurança dos transportes) divulgou nesta quarta-feira (11) um vídeo inédito do acidente com o Boeing 777 da Asiana Airlines, ocorrido em 6 de julho deste ano em São Francisco (EUA). Três pessoas morreram e outras 180 ficaram feridas.

Caixas-pretas revelam frieza de pilotos em acidentes aéreos
Entenda: Acidentes aéreos mataram 3,5 mil no Brasil desde 1928
Infográfico: Fotos e caixas-pretas de 30 desastres da aviação brasileira

As imagens mostram o momento em que a aeronave bate com parte traseira na pista durante o pouso (incidente conhecido como "tail strike") e gira em pleno ar, saindo da pista.


Avião que caiu em São Francisco (EUA) perdeu parte de fuselagem (6/7). Foto: APImagem da TV local mostra danos ao avião da Asiana Airlines (6/7). Foto: APVista aérea do Boeing 777 da Asiana que caiu no aeroporto de São Francisco (6/7). Foto: APPedaço da cauda do Boeing 777 da Asiana Airlines que se partiu durante a queda (6/7) . Foto: APImagem da TV local mostra danos ao avião da Asiana Airlines (6/7). Foto: APReprodução de vídeo no Youtube mostra fumaça saindo do avião na pista do aeroporto de São Francisco (6/7). Foto: Reprodução/YoutubeBombeiros trabalham para conter fogo em avião que caiu na pista do Aeroporto International de São Francisco, nos EUA (6/7). Foto: AP Photo/Noah BergerRabo do avião da Asiana se separou de resto do avião após queda na pista de pouso de São Francisco (6/7). Foto: APImagem mostra momento que avião da Asiana Airlines cai durante procedimento de pouso em São Francisco, nos EUA (6/7). Foto: APFoto tirada de celular mostra queda de avião no Aeroporto de São Francisco, EUA (6/7). Foto: AP


Novos detalhes da investigação agora revelados mostram que o piloto da aeronave, que partiu de Seul com destino aos EUA, estava preocupado com o pouso porque um sistema de navegação do aeroporto não funcionava naquele dia.

O relatório divulgado pela NTSB mostra que Lee Kang Kuk, o experiente comandante do voo, estava estressado com a situação. Ele desabilitou o auto thrust, que controla automaticamente a potência do motor, e chegou ao solo numa velocidade muito menor do que a habitual - um sinal de que acreditava que o aparelho estava sendo controlado automaticamente.

Três segundos antes do pouso, o piloto anunciou que iria abortar a operação, mas já era tarde demais.

Leia tudo sobre: aviãoacidente aéreo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas