Ex-presidentes acompanham Dilma à África do Sul para adeus a Mandela

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Essa será a primeira vez que Dilma, Sarney, Collor, FHC e Lula participarão juntos de um evento desde maio de 2012

A presidente Dilma Rousseff convidou os ex-presidentes brasileiros para acompanhá-la em sua viagem à África do Sul, que, a partir de domingo, inicia uma semana de luto com uma programação que marca a despedida ao ícone antiapartheid Nelson Mandela, morto quinta-feira (5) aos 95 anos.

Conheça a home do Último Segundo

Galeria de fotos: Veja imagens de Mandela, ex-presidente da África do Sul

Roberto Stuckert Filho/Presidência da República
Essa será a primeira vez que Dilma, Lula, FHC, Collor e Sarney se reunirão em um mesmo evento desde a instalação da Comissão da Verdade em cerimônia em maio de 2012

Homenagem: África do Sul prepara despedida a Mandela

Saiba mais: Leia todas as notícias sobre a morte de Mandela

Segundo o porta-voz da Presidência da República, Thomas Traumann, os ex-presidentes José Sarney (1985-1990), Fernando Collor de Mello (1990-1992), Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) e Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010) aceitaram acompanhar Dilma na viagem.

A previsão é de que a comitiva presidencial, que parte do Brasil na segunda-feira (9), participe em Johanesburgo de um grande evento em memória ao primeiro-presidente negro sul-africano no Estádio FNB (Soccer City), perto do subúrbio de Soweto.

Ícone antiapartheid: Morre aos 95 anos Nelson Mandela

Infográfico: Nelson Mandela e a África do Sul

AP
Duas meninas são vistas perto de mural do ex-presidente sul-africano Mandela na Cidade do Cabo (7/12)

A solenidade deve reunir um dos maiores contingentes de autoridades estrangeiras da história, incluindo o presidente dos EUA, Barack Obama, e seus antecessores George W. Bush (2001-2009) e Bill Clinton (1993-2001).

Na sexta-feira, havia a informação de que Dilma acompanharia o enterro de Mandela, no domingo de 15 de dezembro, na aldeia de Qunu, no sul do país, onde foi criado. Não ficou claro se sua presença está confirmada no enterro.

O roteiro do Palácio do Planalto prevê que uma aeronave da Força Aérea Brasileira saia de Brasília na manhã de segunda-feira (9) já com Sarney (PMDB-AP) e Collor (PTB-AL) rumo a São Paulo, onde embarcará Lula (PT).

'Mulherengo': As mulheres que amaram Mandela

'Herói', 'símbolo' e 'modelo': Mandela é unanimidade na imprensa mundial

De São Paulo, o grupo segue para o Rio de Janeiro, onde se encontram com Dilma, que participa de evento promovido pela Bill Clinton Global Initiative no Copacabana Palace. FHC (PSDB) também embarca no Rio juntamente com a comitiva presidencial.

Será a primeira vez que Dilma, Lula, FHC, Collor e Sarney se reunirão em um mesmo evento desde que foi instalada a Comissão da Verdade, em cerimônia no Palácio do Planalto em maio de 2012. A última viagem internacional de ex-presidentes ocorreu em abril de 2005, quando Lula, FHC, Itamar Franco e Sarney estiveram juntos para participar do funeral do Papa João Paulo 2º.

Veja os momentos mais marcantes da vida de Mandela:

Em novembro de 1996, FHC fez a primeira visita de um chefe de Estado brasileiro à África do Sul, sendo recebido pelo então presidente Mandela. O ex-presidente afirmou, na sua página pessoal no Facebook, que Mandela foi o "mais impressionante" entre todos os líderes que conheceu.

Força das palavras: Frases de Mandela que marcaram o mundo

Rúgbi: Pelo esporte, Mandela uniu negros e brancos na África do Sul

"Com a morte de Nelson Mandela perdemos o maior símbolo vivo da luta pela dignidade humana, pela liberdade e pela democracia. Sua altivez, seu antirracismo e sua generosidade ajudaram decisivamente a terminar com o apartheid na Africa do Sul", disse FHC.

Em nota divulgada à imprensa, Lula afirmou que Mandela é "um exemplo de determinação, de perseverança e do quanto é importante a disposição para o diálogo entre os homens". "Será sempre o maior símbolo mundial na busca da paz, da democracia e da inclusão social. O Brasil e o mundo estão de luto. 'Madiba' se foi, mas deixou para todos nós os seus ensinamentos inesquecíveis.", disse Lula.

Veja imagens de homenagem a Mandela na África do Sul:

Pessoas se dão as mão enquanto reverendo Ndumiso Gawe lidera prece do lado de fora da casa de ex-presidente Nelson Mandela em Johanesburgo, África do Sul (8/12). Foto: APMulher segura bíblia e programação durante serviço religioso em Soweto (8/12). Foto: ReutersWinnie Madikizela-Mandela (E), ex-mulher de Nelson Mandela, chega para missa na Igreja de Bryanston Methodist, em Johanesburgo (8/12). Foto: APWinnie Madikizela-Mandela, ex-mulher de Nelson Mandela (E), e o presidente sul-africano, Jacob Zuma (C), rezam em honra de Mandela em Johanesburgo (8/12). Foto: APJovens de coro participam de missa matinal em memória de Nelson Mandela na Igreja Regina Mundi, em Soweto (8/12). Foto: APFoto do ex-presidente sul-africano é cercada de flores, velas e mensagens de condolência na Praça Nelson Mandela em Sandton, Johanesburgo (8/12). Foto: APMulher canta durante serviço religioso para o ex-presidente Nelson Mandela na Igreja Regina Mundi, em Soweto (8/12). Foto: ReutersFiel cristão reza em colina sobre Johanesburgo no dia de prece em honra a Mandela (8/12)
. Foto: APGrupo de admiradores de Mandela cantam e dançam do lado de fora de sua casa em Johanesburgo, África do Sul (7/12). Foto: APCriança possa para foto perto de flores e mensagens deixadas em frente da antiga casa de Mandela no Soweto, África do Sul (7/12). Foto: APMulher passa em frente de mural de Mandela na Cidade do Cabo, África do Sul (7/12). Foto: APMenina carregada pelo pai segura flor do lado de fora de casa de Mandela em Johanesburgo (7/12)
. Foto: APMenino com bandeira sul-africana se prepara para colocar flor em memorial improvisado para Mandela em Pretória (7/12). Foto: APPessoas lamentam morte de Mandela durante encontro na rua Vilakazi, no Soweto (6/12). Foto: ReutersCriança coberta com tecido com imagem de ex-presidente Nelson Mandela é vista do lado de fora de sua antiga casa, agora museu, em Soweto (6/12). Foto: APEm cartaz com a foto de Nelson Mandela, sul-africanos deixam mensagens de homenagem em Soweto (6/12). Foto: ReutersCom velas e muitas flores, sul-africanos se reuniram na frente da casa onde Nelson Mandela vivia para prestar homenagens (6/12). Foto: APCrianças seguram pôrteres de ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela durante encontro na rua de Vilakazie, em Soweto (6/12). Foto: ReutersCrianças são vistas cantando e dançando do lado de fora da antiga casa, agora museu, do ex-presidente em Soweto (6/12). Foto: ReutersHomem se emociona durante homenagem do lado de fora da antiga casa do líder antiapartheid, em Soweto (6/12). Foto: ReutersSul-africana se emociona durante homenagem na frente da casa onde Nelson Mandela vivia em Johanesburgo (6/12). Foto: ReutersPessoas se abraçam e se consolam do lado de fora da casa onde Nelson Mandela vivia, em Johanesburgo (6/12). Foto: ReutersCrianças colocam flores em volta de imagem de Nelson Mandela. Sul-africanos prestaram tributo ao ex-presidente (6/12). Foto: ReutersSegurando a imagem de Nelson Mandela, homem canta e dança junto a um grupo. Eles se reuniram lado de fora da antiga casa do ex-presidente em Soweto (6/12). Foto: ReutersMenina canta e segura vela durante homenagem ao ex-presidente Nelson Mandela, em Johanesburgo (6/12). Foto: ReutersMulher acende vela em homenagem ao ex-presidente Nelson Mandela em Soweto (6/12). Foto: ReutersHomem exibe camiseta com a imagem do ex-presidente Nelson Mandela em Johanesburgo (6/12). Foto: APMulheres prestam homenagem ao ex-presidente da África do Sul, conhecido mundialmente por sua luta contra o apartheid (6/12). Foto: ReutersSul-africano exibe camisa com a imagem de Nelson Mandela e dança em homenagem ao ex-presidente, que morreu aos 95 anos (6/12). Foto: ReutersMulheres se abraçam e se consolam em Soweto. O ex-presidente morou na região (6/12). Foto: ReutersRetrato de Nelson Mandela é visto em muro em Soweto, África do Sul (6/12). Foto: APMulher segura vela e se emociona durante homenagem ao líder sul-africano Nelson Mandela, que morreu aos 95 anos (6/12). Foto: ReutersGrupo canta e dança na frente da casa do ex-presidente Nelson Mandela (6/12). Foto: APMulheres lamentam morte do ícone antiapartheid Nelson Mandela do lado de fora de sua casa em Johanesburgo (6/12). Foto: APO arcebispo emérito Desmond Tutu (D) lidera uma missa em memória do ex-presidente sul-africano Nelson Mandela na Catedral de St George, na Cidade do Cabo (6/12). Foto: APAbraçada com criança, mulher chora a morte do ícone antiapartheid. Sul-africanos prestaram homenagens na frente da casa de Mandela (6/12). Foto: AP

A presidente decretou sete dias de luto pela morte de Mandela, conforme decreto publicado em edição extraordinária do Diário Oficial da União da sexta-feira (6). Em nota, lamentou a morte de Mandela, a "personalidade maior do século 20".

A ida à missa na África do Sul fez o Palácio do Planalto cancelar três eventos previstos para o início da semana em Belo Horizonte, Porto Velho e Ji-Paraná. Na segunda-feira passada, a presidente acompanhou o velório do governador licenciado de Sergipe, Marcelo Déda. No início do ano, viajou a Caracas para as cerimônias fúnebres de homenagem ao ex-presidente venezuelano Hugo Chávez e, em março de 2011, acompanhou o velório do ex-vice-presidente José Alencar.

*Com Agência Estado

Leia tudo sobre: mandelamorte de mandelaáfrica do suldilma roussefflulafhccollorsarney

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas