Frases de Mandela que marcaram o mundo

Por BBC Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

As palavras foram uma das principais armas políticas do ex-presidente sul-africano em sua luta contra o apartheid

BBC

Ao longo de sua trajetória política, uma das principais armas do líder sul-africano Nelson Mandela foram suas próprias palavras, frases que tiveram grande importância não apenas na luta contra o apartheid, como na vida de várias pessoas ao redor do mundo, pela sua grande influência e carisma.

Conheça a nova home do Último Segundo

Infográfico: Nelson Mandela e a África do Sul

AP
Retrato de Nelson Mandela é visto em muro em Soweto, África do Sul

Ícone antiapartheid da África do Sul: Morre aos 95 anos Nelson Mandela

Repercussão: Líderes mundiais lamentam morte de Mandela

A BBC selecionou algumas frases ditas por Mandela ao longo de sua vida.

Luta política

"Lutei contra a dominação branca e lutei contra a dominação negra. Porque eu promovi o ideal de uma sociedade democrática e livre na qual todas as pessoas possam viver em harmonia e com oportunidades iguais. É um ideal que espero viver mas, se necessário for, é um ideal para o qual estou preparado para morrer."

(Conclusão do discurso de três horas de Mandela durante seu julgamento, em 1964, em que foi acusado de sabotagem e traição).

Prisão

"O aspecto mais perturbador da vida na prisão é o isolamento. Não há começo nem fim, apenas sua própria mente, que às vezes engana.

AP
Abraçada com criança, mulher chora a morte do ícone antiapartheid. Sul-africanos prestaram homenagens na frente da casa de Mandela

Foi um sonho ou realmente aconteceu? A pessoa começa a questionar tudo. Eu tomei a decisão certa? Valeu a pena o meu sacrifício? Na solidão, não há nada para distraí-lo dessas perguntas pesadas.

Mas o corpo humano tem uma enorme capacidade de se adaptar às circunstâncias difíceis. Descobri que se pode suportar o insuportável, quando se é capaz de manter o espírito, mesmo quando o corpo te põe à prova."

"Ter convicções fortes é o segredo para sobreviver às dificuldades. O seu espírito pode ficar cheio, mesmo quando seu estômago está vazio".

"Um homem que tira a liberdade de outro homem é um prisioneiro do ódio, está preso atrás das grades do preconceito e da incapacidade de ver além... Os oprimidos e os opressores são privados de sua humanidade da mesma forma."

(Sobre o seu tempo na prisão Robben Island, no trecho de sua autobiografia Um Longo Caminho para a Liberdade, de 1994).

'Voltarei'

"Em nome da lei, fui tratado como um criminoso. Não pelo que eu fiz, mas pelas coisas que defendi, por minha consciência.

Ninguém em perfeito juízo iria escolher esse tipo de vida. Mas aí chega um momento em que a um homem é negado o direito de viver uma vida normal. Ele só pode viver a vida de um criminoso, porque o governo decretou que assim deve ser a lei."

"A questão que resta a ser feita é se é politicamente correto continuar pregando a paz e a não violência quando se trata de um governo cujas práticas trouxeram tanto sofrimento e miséria para os sul-africanos. Não posso e não vou dar o meu braço a torcer enquanto vocês, o povo, não forem livres. Sua liberdade e a minha não podem ser separadas. Eu voltarei."

(Mensagem lida por Zinzi, filha de Mandela, em uma reunião no subúrbio de Soweto, em 1985).

Liberdade

"Os cliques das câmeras fotográficas começaram a ressoar como se fossem uma manada de animais metálicos. Levantei o punho direito e escutei um alarido. Não tinha conseguido fazer isso em 27 anos e aquilo me encheu de força e alegria."

(Descrevendo seu primeiro dia de liberdade em 1990, no trecho de sua autobiografia Um Longo Caminho para a Liberdade, de 1994).

Mandela (ao fundo) chega ao tribunal em Pretória em agosto de 1958, para audiência de julgamento que durou mais de quatro anos. Foto: APEm 11 de fevereiro de 1990, Mandela deixa a prisão ao lado de sua mulher, Winnie Madikizela-Mandela. Foto: AFPEm 1993, Mandela recebe o Nobel da Paz ao lado de Frederick Willem de Klerk. Foto: APMandela entrega taça da Copa do Mundo de Rugby a François Pienaar, capital da seleção sul-africana (24 de junho de 1995). Foto: Getty ImagesMandela acena para a torcuda durante a abertura da Copa das Nações Africanas de futebol em Johanesburgo, em janeiro de 1996. Foto: Getty ImagesMandela e Graça passeiam em Johanesburgo, em setembro de 1996. Foto: APGraça Machel, então namorada de Mandela, dá risada ao lado do líder em evento em Soweto (fevereiro de 1997). Foto: APMandela leva o então presidente dos EUA, Bill Clinton, para conhecer a cela onde ficou 18 dos 27 anos em que esteve preso (março de 1998). Foto: APRei da Espanha, Juan Carlos, observa beijo de Mandela e Graça Machel durante cerimônia na Cidade do Cabo em fevereiro de 1999. Foto: APMandela encontra o vocalista do U2, Bono, em show beneficente na Cidade do Cabo em novembro de 2003. Foto: Getty ImagesMandela participa de comício do então candidato à presidência da África do Sul Jacob Zuma, em abril de 2009. Foto: Getty ImagesMandela e a mulher, Graça Machel, participam de comemoração dos 20 anos de sua libertação (11 de fevereiro de 2010). Foto: APNelson Mandela comparece ao funeral de sua bisneta Zenani Mandela, em Johanesburgo (17/6/2010). Foto: APAo lado da mulher, Graça Machel, Mandela acena ao público antes da final da Copa do Mundo em Johanesburgo, em 11 de julho de 2010 - sua última aparição pública. Foto: Getty ImagesCrianças de escola perto de hospital onde Mandela ficou internado janeiro de 2011 em Johanesburgo mostram cartas desejando melhoras ao ex-presidente. Foto: APCrianças de escola perto de hospital são vistas em janela onde cartaz diz: 'Te amamos, Madiba' (27/01/2011). Foto: AFPMichelle Obama visitou Mandela em sua casa em Joanesburgo, na África do Sul (21/06/2011). Foto: AFPEx-presidente sul-africano Nelson Mandela (E) recebe tocha que celebra centenário do governista Congresso Nacional do Povo (30/05/2012). Foto: APMandela e a família posam para foto em sua casa em Qunu, na África do Sul (17/07/2011). Foto: APO ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela recebe uma visita do ex-presidente americano Bill Clinton (17/07/2012). Foto: APSecretária de Estado americana, Hillary Clinton, visitou Mandela em Qunu, África do Sul (06/08/2012). Foto: AP

Paternidade

"Talvez eu estivesse cego para certas coisas em virtude da dor causada por minha incapacidade de cumprir meu papel como marido e pai dos meus filhos.

Parece que o destino dos que lutam pela liberdade é ter a vida pessoal instável. Ser o pai de uma nação é uma grande honra, mas ser o pai de uma família é uma grande alegria. Um trabalho que exerci muito pouco."

(Extraído da autobiografia Um Longo Caminho para a Liberdade, em 1994).

Prêmio Nobel

"O valor da nossa recompensa compartilhada deve ser medida e a paz triunfará. Porque a humanidade que une negros e brancos em uma só raça dirá a cada um de nós que devemos viver como filhos do paraíso.

Mas ainda há gente em nosso país que erroneamente acredita que se contribui para a Justiça e a paz aderindo a esses dogmas que só trouxeram desastre.

Esperamos que eles possam ser abençoados com o raciocínio, o suficiente para perceber que a história não pode ser negada e que uma nova sociedade não pode ser criada a partir da reprodução de um passado desagradável, por mais que se tente disfarçá-lo ou reconstruí-lo."

(Discurso ao receber o Prêmio Nobel da Paz, compartilhado com o presidente sul-africano F.W. de Klerk, em 1993)

Posse

"Nunca, nunca, nunca esta bela terra voltará a experimentar a opressão de um sobre o outro. Que o sol nunca se ponha diante de tão gloriosa conquista humana. Vamos deixar a liberdade reinar. Que Deus abençoe a África."

(Discurso de posse, em 10 de maio de 1994).

AP
Mulheres lamentam morte do ícone antiapartheid Nelson Mandela do lado de fora de sua casa em Johanesburgo

Copa da África do Sul

"O povo da África aprendeu a lição da paciência e da perseverança em sua longa luta pela liberdade. Que a Copa do Mundo mostre que a longa espera por sua chegada em terra africana valeu a pena. Ke Nako (chegou o momento)."

(Abertura da Copa do Mundo na África do Sul, 2010).

Imagem pública

"Uma questão que me preocupava profundamente na prisão era a minha imagem falsa projetada ao mundo exterior, sendo considerado um santo que nunca foi".

(Extraído da segunda autobiografia de Mandela, Conversas que Tive Comigo Mesmo, 2010).

Leia tudo sobre: mandelanelson mandelaáfrica do sulmorte de mandela

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas