Protestos contra governo da Tailândia têm violência e depredações

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Manifestantes são contra indulto concedido a premiê acusado de corrupção e retirado do cargo

Reuters

BANGCOC - Uma multidão antigoverno na Tailândia atacou pessoas e veículos perto de um comício de militantes favoráveis à primeira-ministra, Yingluck Shinawatra neste sábado (30), enquanto manifestantes derrubavam barricadas e se preparavam para ocupar escritórios do governo.

AP Photo/Wason Wanichakorn
Manifestante depreda ônibus em que supostamente viajavam simpatizantes da premiê Yingluck Shinawatra

Manifestantes ocuparam brevemente o quartel-general do exército na sexta-feira (29), instando-o a se juntar a eles na complexa luta de poder centrada na longa influência política exercida pelo irmão bilionário da premiê, o primeiro-ministro deposto Thaksin Shinawatra. Acusado de corrupção, ele voltou ao país após ser anistiado pela irmã, fato que foi o estopim dos protestos.

O ataque ocorreu na área de Ramkamhaeng, local densamente povoado que abriga o estádio de Rajamangala, onde os pró-governo, chamados "camisas vermelhas", faziam um comício temendo um golpe militar.

A tensão destaca quase uma década de conflito que opõe altos oficiais militares, monarquistas e a classe média urbana contra os apoiadores de Thaksin, majoritariamente rurais.

Leia tudo sobre: Tailândiaprotestos

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas