Premiê da Letônia renuncia após desastre em supermercado na capital

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Acidente matou 54 pessoas na última semana, em Riga. Polícia investiga causa, mas líder assumiu responsabilidade

Reuters

O primeiro-ministro da Letônia, Valdis Dombrovskis, renunciou devido ao desabamento do teto de um supermercado na capital Riga, que matou mais de 50 pessoas, disse o porta-voz do premiê nesta quarta-feira (27).

Conheça a nova home do Último Segundo

Entenda: Queda de teto de supermercado deixa mais de 50 mortos na Letônia

AP
Premiê Valdis Dombrovskis anunciou sua renúncia em coletiva nesta quarta-feira

A renúncia provoca uma crise política no Estado báltico, que está previsto para ser integrado à zona do euro em janeiro e é visto como um exemplo de prudência fiscal e recuperação econômica, após uma profunda crise financeira em 2008.

"Eu anuncio a renúncia ao cargo do primeiro-ministro, assumindo a responsabilidade política pela... tragédia", disse Dombrovskis a jornalistas, de acordo com a agência de notícias local BNS. O porta-voz do premiê, Martins Panke, confirmou a renúncia à Reuters.

O governo passou a ser criticado após o desastre. Dombrovskis disse anteriormente que o desabamento devastou a Letônia, uma ex-república soviética que aderiu à União Europeia há cerca de uma década. O presidente letão, Andris Berzins, classificou o desastre como "assassinato".

As causas para o desabamento continuam desconhecidas, embora a polícia tenha aberto uma investigação criminal com foco na construção do prédio. A mídia local disse que operários estavam construindo um jardim na cobertura do supermercado.

(Reportagem de Aija Krutaine)

Leia tudo sobre: letôniapremiêrenúnciadesabamento

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas