Acidente ocorreu na região de Kudankulam, inaugurada há 1 mês; três foram resgatados com graves ferimentos

Policiais investigam explosão ao lado de usina na terça-feira (26), na Índia
AP
Policiais investigam explosão ao lado de usina na terça-feira (26), na Índia

Seis pessoas morreram na terça-feira (26) após explosão de uma bomba caseira na região da usina nuclear de Kudankulam, na Índia, que iniciou suas operações em outubro deste ano. Além das vítimas fatais, três pessoas ficaram gravemente feridas, disse o chefe da polícia Vijayendra Bidari à AP.

Conheça a nova home do Último Segundo

Acredita-se que a casa estava sendo usada como uma fábrica clandestina de bombas, na vila Idinthakarai. Um dos feridos foi identificado pela polícia como um ativista, que já realizou protestos contra atividades nucleares no país. Ele é considerado supeito de ter participado da fabricação do artefato. 

Imagens de uma emissora de televisão indiana mostram que ao menos três casas desabaram após a explosão acidental. No entanto, funcionários da Comissão de Energia Atômica da Índia disseram à imprensa local que a usina não foi afetada pelo acidente e não apresenta riscos.

A construção da usina gerou protestos no país já que opositores temem um desastre semelhante ao de Fukushima , no Japão, em 2011.

*com AP e BBC

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.