França anuncia envio de mil soldados para República Centro-Africana

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

País enfrenta crise política desde golpe contra o presidente François Bozizé. Tropas ficam 6 meses no país, diz ministro

O ministro da Defesa da França, Jean-Yves Le Drian, anunciou nesta terça-feira que o país enviará mil soldados para a República Centro-Africana (RCA) neste ano. A confirmação foi dada no dia em que a ONU comentou uma série de homicídios em massa que ocorre na ex-colônia, que enfrenta um crise política após o golpe contra o presidente François Bozizé em março.

Conheça a nova home do Último Segundo
Entenda: Rebeldes tomam capital da República Centro-Africana e presidente foge

AP
Tropas da RCA protegem prédio público durante reuniões em abril deste ano (arquivo)

Os rebeldes, que participaram do golpe contra Bozizé, são acusados de cometer diversas atrocidades contra civis, como assassinatos, estupros e recutramento de crianças. "[O país] está perto de um colapso e não podemos permitir que desmorone assim", disse o ministro. "Será uma missão curta para acalmar a situação e dar estabilidade". Os soldados permanecerão ao menos seis meses no país. 

Leia mais sobre o golpe:

Presidente da República Centro-Africana foge para Camarões após golpe
- Presidente da República Centro-Africana se recusa a deixar o cargo

O país já tem cerca de 2.800 tropas no Mali, uma operação que começou depois que integrantes da Al-Qaeda assumiram o controle da capital, mas o ministro rejeitou qualquer comparação entre as duas missões.

Em uma coletiva ao Conselho de Segurança, na última segunda-feira (25), o secretário -geral adjunto da ONU, Jan Eliasson disse que a situação na República Centro-Africana estava se deteriorando tão rapidamente com o país a tornar-se "um terreno fértil para extremistas e grupos armados".

Leia tudo sobre: república centro-africanafrançasoldadostropasmalibozizé

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas