Raio de 5 km foi abandonado no país que está no "Anel de Fogo"; monte projetou faixa de 1,5 km de lava e cinzas

Morador deixa vilarejo nesta terça após erupções no monte Sinabung, que está ao fundo
AP
Morador deixa vilarejo nesta terça após erupções no monte Sinabung, que está ao fundo

Mais de 17 mil pessoas foram deslocadas na Ilha de Sumatra, na Indonésia, devido às erupções do vulcão Sinabung. Autoridades do país informaram nesta terça-feira que a região foi evacuada em um raio de 5 km do monte após novas erupções. A atividade provocou uma faxia de 1,5 km de lava e nuvens de fumaça.

Conheça a nova home do Último Segundo
Erupções de dois vulcões provocam esvaziamento de ilhas da Indonésia

O Conselho Nacional para a Gestão de Desastre indicou, no último boletim, que 5,3 mil famílias foram realojadas em 31 centros de evacuação estabelecidos pelo governo. O Centro de Investigação de Desastres Geológicos do país elevou, no final de semana, o alerta sobre o monte Sinabung do nível 3 para o 4.

Morador usa plástico para se proteger das cinzas vulcânicas que tomaram conta do vilarejo (18/11)
AP
Morador usa plástico para se proteger das cinzas vulcânicas que tomaram conta do vilarejo (18/11)

Especialistas também alertaram a população que reside na região do vulcão sobre o risco de lava e de avalanches de terra devido à quantidade de cinzas acumuladas pelas erupções e ao início da temporada de chuva.

A Indonésia está no "Anel de Fogo" do Pacífico, área de grande atividade sísmica e vulcânica, em que há mais de 400 vulcões, entre os quais pelo menos 129 estão em atividade e 65 são classificados como perigosos.

*com Agência Brasil e AP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.