Ossadas de garotos desaparecidos são achadas em deserto da Califórnia

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Restos de crianças de 3 e 4 anos estavam ao lado dos corpos dos pais; polícia investiga hipótese de homicídio

Reuters

Esqueletos encontrados enterrados no deserto californiano foram identificados como sendo de dois filhos de uma família que sumiu há quatro anos, disse a polícia na sexta-feira.

Conheça a nova home de Último Segundo

Vice-xerifes do condado de San Bernardino foram destacados para o deserto, perto de Victorville, localizada cerca de 113 km a nordeste de Los Angeles, em 11 de novembro, depois que um motociclista relatou ter encontrado o que acreditava ser restos humanos. Dois dias depois, quatro esqueletos humanos enterrados em duas covas rasas foram desenterrados.

A arcada dentária foi usada para identificar os restos como sendo de Joseph McStay, 40, e de sua mulher Summer, 43, que desapareceram perto de San Diego em fevereiro de 2010, ao lado de seus dois filhos, afirmou a polícia na semana passada. Acreditava-se que os outros esqueletos eram mesmo dos dois filhos do casal.

Testes de DNA confirmaram agora que os ossos eram de Gianni McStay, 4, e de seu irmão Joseph, 3, afirmou a polícia na sexta-feira.

O gabinete do médico-legista classificou as quatro mortes como homicídios, disse o xerife do condado de San Bernardino, John McMahon. Ele contou que o possível método usado para matar as vítimas não será revelado durante as investigações.

A família McStay foi vista pela última vez em casa, em Fallbrook, nos subúrbios de San Diego, no dia 4 de fevereiro de 2010.

O jornal The San Diego Union Tribune informou que uma busca feita no computador da família mostrou evidências de que eles planejavam viajar para o México.

Leia tudo sobre: MUNDOGERALOSSOSEUADESAPARECIDOSviolência

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas