Movimento tem apoio de David Miranda, detido por nove horas pela polícia britânica com base em lei antiterrorismo

Uma campanha da rede Avaaz coleta assinaturas na internet para que o Brasil conceda asilo ao ex-funcionário da agência de inteligência norte-americana (NSA) Edward Snowden, responsável pelo vazamento de documentos secretos que revelaram programas de ciberespionagem. Entre os alvos das operações, estariam a presidente Dilma Rousseff , o ministério de Minas e Energia e a Petrobras .

Conheça a nova home do Último Segundo

Edward Snowden, o ex-agente de inteligência norte-americano asilado na Rússia
AP Photo/The Guardian
Edward Snowden, o ex-agente de inteligência norte-americano asilado na Rússia

O movimento tem apoio de David Miranda, parceiro do jornalista Glenn Greenwald, autor de reportagens para o jornal britânico "The Guardian" com base em documentos fornecidos por Snowden. Miranda ficou nove horas detido no aeroporto londrino de Heathrow em agosto com base em uma polêmica lei antiterrorismo. Ele passou por interrogatório e teve seus equipamentos eletrônicos confiscados.

Segundo Miranda, Snowden enviou carta para a Comissão Parlamentar de Inquérito da Espionagem  "explicitando seu desejo em contribuir com o debate e ajudar a imprensa a entender melhor a natureza desse regime ilegal de espionagem".  Miranda argumenta ainda que "o país mais adequado para abrigar alguém que denuncia irregularidades, o país cuja presidente fez um discurso veemente na ONU denunciando a espionagem, é o Brasil." Snowden atualmente está asilado na Rússia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.