Polícia resgata três mulheres mantidas por 30 anos em casa de Londres

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Irlandesa, malaia e britânica foram mantidas em cárcere privado por casal de 67 anos, segundo polícia

Reuters

AP Photo/ Sky TV, via Associated Press Television
Informação foi divulgada nesta quinta-feira (21) por Kevin Hyland, chefe da unidade de tráfico de seres humanos da Scotland Yard, Polícia Metropolitana de Londres

A polícia britânica prendeu nesta quinta-feira (21) um homem e uma mulher, ambos com 67 anos, após ter resgatado três mulheres que foram mantidas presas contra vontade em uma casa de Londres por quase 30 anos.

Conheça a nova home do Último Segundo

Em comunicado, a polícia informou que as prisões eram parte de uma investigação sobre escravidão e servidão doméstica iniciada em outubro, quando a entidade beneficente Freedom recebeu um telefonema de uma mulher que disse estar sendo mantida contra sua vontade em uma casa há mais de 30 anos.

Investigações conduziram os agentes até a casa e, com a ajuda de negociações realizadas pela entidade, foi feito o resgate das três mulheres: uma malaia de 69 anos, uma irlandesa de 57 e uma britânica de 30. "Todas as três mulheres, altamente traumatizadas, foram levadas para lugar seguro, onde permanecem", acrescentou o comunicado.

Mais: Mulheres eram mantidas em cativeiro com cordas e correntes, diz polícia em Ohio

O inspetor Kevin Hyland disse que uma reportagem na TV sobre casamentos forçados, relacionada ao trabalho da Freedom, foi o fator catalisador que levou uma das vítimas a telefonar pedindo ajuda, levando ao resgate.

No mês passado, o primeiro Índice Global da Escravidão, elaborado pela Walk Free Foundation, revelou que aproximadamente 30 milhões de pessoas vivem como escravas em 162 países e que a Grã-Bretanha não está imune ao problema.

Leia tudo sobre: mundoresgaterefémlondresmulheres

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas