Sobreviventes de tornado no centro-oeste dos EUA vasculham destroços

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Polícia está impedindo que moradores voltem para área atingida. Tornado teve ventos de até 322 quilômetros

Reuters

Alguns moradores de Washington, no estado norte-americano de Illinois, vasculharam os destroços de suas casas derrubadas por tornados nesta segunda-feira (18), recuperando o que podiam um dia depois de uma série de tufões atingir o Meio-Oeste do país, matando oito pessoas.

Conheça a nova home do Último Segundo

AP
Rastro de destruição visto nesta segunda em Curt Zerh, ao norte de Washington

Pedaços de bandeiras norte-americanas e material isolante das casas destruídas aderiram a árvores que tiveram a maior parte de seus ramos e folhas remanescentes arrancada pelo tufão de Washington. Gerado por um sistema de tempestade que se movia rapidamente, o tornado teve ventos de até 322 quilômetros por hora. Seis pessoas morreram em Illinois por incidentes relacionados à tempestade, e autoridades de Michigan divulgaram nesta segunda-feira duas novas mortes.

Mais: Tornados destroem bairros e matam seis no centro-oeste dos EUA

A polícia está impedindo que moradores voltem para a área atingida pela tempestade, onde prédios foram destruídos e os carros virados, por temer que as pessoas fiquem feridas enquanto tentam recuperar seus pertences.

Ryan Bowers, de 33 anos, e sua mulher, Andrea, de 32, voltaram rapidamente para pegar a Bíblia da família e um chocalho rosa que era o brinquedo favorito de sua filha Sydney, de 2 anos e meio.

"Voltamos para cá apenas para ter uma ideia de como as coisas parecem estar", disse Ryan Bowers. "Temos o que é importante. Minha mulher e minha filha estão bem. É tudo o que posso pedir".

O casal, a filha deles e os cachorros da família se esconderam no porão quando a tempestade passou por Washington. Enquanto vasculhavam os destroços de sua casa, um policial se aproximou e disse que eles tinham que partir.

O prefeito Gary Manier disse que as autoridades estavam mantendo os moradores distantes por temor de que as estruturas remanescentes estivessem perigosamente instáveis. "Sei que é frustrante para as pessoas", disse Manier em meio a pilhas de destroços. "Eu ficaria frustrado. Eu queria estar procurando fotografias."

Manier estimou que entre 250 e 500 casas foram destruídas pelo tornado, classificado como o segundo tufão de maior magnitude, que atingiu a cidade com ventos de entre 267 a 322 quilômetros por hora.

A tempestade matou três pessoas na área de Massac, duas no condado de Washington e uma na cidade de Washington, no condado de Tazewell, disse Patti Thompson, da Agência de Gerenciamento de Emergência de Illinois.

O porta-voz da polícia estatal de Illinois, Dustin Pierce, disse que cerca de 120 pessoas ficaram feridas em Washington.

Equipes de resgate no centro de Michigan encontraram o corpo de um homem de 59 anos preso em linhas de energia caídas na noite de domingo. O homem saiu para investigar um ruído, segundo o tenente do Departamento do Xerife de Shiawassee, David Kirk.

Um jovem de 21 anos também morreu na noite de domingo quando uma árvore caiu sobre o seu carro na cidade de Leslie, no centro de Michigan, disse o xerife do condado de Jackson, Steven Rand. Não estava claro se o homem bateu na árvore quando dirigia ou se os fortes ventos na área derrubaram a árvore, disse Rand.

Sobreviventes da tempestade disseram que se esconderam em porões, que são comuns nas casas na área atingida, um fato que pode ter ajudado a manter o número de mortos baixo, disseram autoridades. Em maio, um forte tornado matou 24 pessoas em Moore, Oklahoma, uma parte do país onde abrigos subterrâneos são menos comuns.

Leia tudo sobre: tornadodestruiçãotempestadeeua

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas