Presidente descreveu os assentamentos como 'a maior ameaça que pode pôr fim ao processo de paz'

Reuters

O presidente francês, François Hollande, pediu nesta segunda-feira (18) a Israel que interrompa as construções nos assentamentos em território ocupado, dizendo que as obras dificultam as possibilidades de um acordo de paz com os palestinos.

Conheça a nova home do Último Segundo

Presidente da França, François Hollande
Reuters
Presidente da França, François Hollande

Israel anunciou planos de erguer milhares de novas casas para os colonos desde o início de conversações de paz com os Estados Unidos, em julho, após uma interrupção de três anos no diálogo.

Leia também:  Na Cisjordânia, Obama diz que solução de dois Estados 'ainda é possível'

"Em nome da paz, e para chegar a um acordo, a França pede o fim definitivo e total da construção nos assentamentos porque isso compromete a solução de dois Estados", disse Hollande em entrevista ao lado do presidente palestino, Mahmoud Abbas.

Abbas descreveu os assentamentos como "a maior ameaça que pode pôr fim ao processo de paz e conduzi-lo ao fracasso". Mas ele reafirmou que as negociações com Israel continuariam pelo período de nove meses acertados com os Estados Unidos.

Mais:  Israel liberta mais presos palestinos, mas busca ampliar assentamentos

Hollande manteve conversações no domingo com líderes israelenses, em Jerusalém, as quais tiveram como foco os esforços internacionais para se alcançar um acordo sobre o controverso programa nuclear iraniano.

Ele se encontrou com Abbas em Ramallah, a sede do governo palestino na Cisjordânia ocupada, e depositou uma coroa de flores no túmulo de Yasser Arafat, o líder guerrilheiro palestino e primeiro presidente, que morreu em 2004.

(Reportagem adicional de Noah Browning e Crispian Balmer)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.