Homem armado abre fogo e deixa um ferido em sede de jornal em Paris

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Assistente de fotógrafo do jornal Libération levou tiro no tórax. Polícia confirmou que atirador atacou banco depois

Um homem armado abriu fogo contra a sede do jornal de esquerda Libération no centro de Paris, nesta segunda-feira, deixando uma pessoa gravemente ferida, e depois fugiu. O suspeito seria um homem com aproximadamente 40 anos e com cabelo curto. Até o momento, ninguém foi preso. O policiamente foi reforçado na região do Champs-Élysées.

Conheça a nova home do Último Segundo

AP
Policiamento foi reforçado no Champs-Élysées, onde o suspeito teria sido visto pela última vez


Ao atirar na sede do jornal, o suspeito atingiu um jovem de 27 anos que seria um assistente de fotógrafo. O funcionário foi alvejado na região do tórax e teria sido levado ao hospital em estado crítico. "Ele entrou, atirou duas vezes, e saiu", disse o gerente editorial Fabrice Rousselot à imprensa local.

GONZALO FUENTES/REUTERS/Newsco
Policiais em frente à sede do jornal Libération

Cerca de 90 minutos depois, um homem abriu fogo em frente à sede do banco Société Générale, em um subúrbio de Paris, sem atingir ninguém, disseram a polícia e uma porta-voz do banco. Pouco depois, um homem armado sequestrou um carro no arredores e obrigou o motorista a levá-lo à avenida Champs-Élysées, no centro de Paris, contou o motorista à polícia.

A polícia francesa confirma que seria o mesmo suspeito. No entanto, não ficou claro se o último incidente teria relação com os dois tiroteios. Uma fonte da polícia disse que as descrições dos atiradores são parecidas e que os cartuchos encontrados após ambos os ataques correspondem.

Na última sexta-feira (15), um homem chegou a invadir o escritório do canal de notícias BFMTV. Segundo testemunhas, ele portava um objeto que parecia ser uma arma e não efetuou disparos no local. Ainda não está concluído, segundo autoridades, se os casos estão relacionados. 

*com Reuters e BCC

Leia tudo sobre: françaataquejornalparislibération

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas