Níger prende 30 em operação contra traficantes de pessoas

Reuters

O governo de Níger prendeu cerca de 30 pessoas, incluindo pessoal de defesa e segurança, como parte de uma operação de repressão ao tráfico de seres humanos após corpos de dezenas de imigrantes terem sido encontrados no deserto do Saara, no mês passado.

Conheça a nova home do Último Segundo

O porta-voz do governo Marou Amadou não deu detalhes sobre as identidades dos detidos, mas isso pode sugerir que os imigrantes poderiam ter sido ajudados pelas autoridades.

"O governo está determinado a desmantelar toda a rede de tráfico de seres humanos", disse ele na televisão estatal na sexta-feira.

Após as mortes dos 92 imigrantes, a maioria mulheres e crianças, o governo anunciou planos para fechar imediatamente todos os campos utilizados pelos imigrantes no norte.

Ainda assim, o fluxo de imigrantes em todo o Níger - que funciona como um corredor para a imigração ilegal da África subsaariana para a África do Norte e Europa - não diminuiu.

Propenso à seca, Níger é classificado pelas Nações Unidas como o país menos desenvolvido do mundo, e uma grande parte das pessoas que cruzam o deserto em direção ao norte da África se originam a partir daí.

Alguns procuram trabalho ou pedem esmola na Argélia e na Líbia e voltam para o Níger após poupar dinheiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.