Cristina Kirchner tem condições de retomar atividades semana que vem

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Presidente da Argentina passou mais de um mês se recuperando de cirurgia para drenar hematoma cerebral

Reuters

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, recebeu alta cardiológica e está em condições de retomar suas atividades oficiais em 18 de novembro, após mais de um mês de recuperação de uma cirurgia para drenar um hematoma cerebral, anunciou o governo nesta segunda-feira.

O porta-voz da Casa Rosada, Alfredo Scoccimarro, disse que a presidente recebeu alta cardiológica após exames detectarem "ausência de arritmias significativas e um bom estado cardiovascular".

Os médicos da Fundação Favaloro que atendem a mandatária haviam dado alta neurológica no sábado, mas indicaram que somente anunciariam quando ela poderia retomar suas atividades oficiais após exames cardíacos.

O boletim médico divulgado na segunda-feira informou que "como nos exames anteriores, foi observado um bloqueio intermitente do ramo esquerdo de condução elétrica que não interfere com uma frequência normal e função cardícaca".

Contudo, a presidente não poderá fazer viagens aéreas por pelo menos 30 dias. Cristina será submetida a novos exames para analisar sua evolução em 9 de dezembro.

A cirurgia no cérebro obrigou Cristina a abandonar a campanha a 20 dias das eleições legislativas na Argentina, nas quais o governo sofreu uma dura derrota.

Leia tudo sobre: argentina

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas