Editor do Guardian será ouvido por legisladores na Grã-Bretanha

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Alan Rusbridger aparecerá diante comitê de assuntos internos da Câmara dos Comuns

Reuters

Legisladores britânicos vão questionar o editor do jornal The Guardian no próximo mês sobre publicação de arquivos de inteligência americana do ex-agente Edward Snowden após advertências dos chefes de segurança que os vazamentos poderiam danificar a segurança nacional do Reino Unido.

Leia também:
Snowden defende os vazamentos sobre o serviço secreto dos EUA

Alan Rusbridger aparecerá diante comitê de assuntos internos da Câmara dos Comuns, disse o Guardian. " Alan foi convidado a prestar depoimento à comissão de ... e deve aparecer no próximo mês ", disse um porta-voz.

Relembre as principais denúncias sobre a espionagem dos EUA

Divulgações sobre as atividades da agência de espionagem da Grã-Bretanha e sua estreita cooperação com a Agência de Segurança Nacional dos EUA, têm envergonhado o primeiro-ministro David Cameron e irritou os legisladores em seu Partido Conservador que dizem ter comprometido a segurança nacional.

Grupos defesores de liberdades civis dizem que os arquivos têm mostrado a necessidade de controles mais eficazes sobre coleta de inteligência, mas os chefes de espionagem têm sido altamente críticos sobre a sua publicação.

Denúncias pelo vazamento de Snowden:
Brasil: Leia todas as notícias sobre a espionagem no Brasil
Alemanha: Merkel cobra explicações de Obama sobre suposta espionagem
70 milhões: Telefones da França foram alvo de espionagem dos EUA
Monitoramento: EUA mantêm ampla base de dados telefônicos
Prism: EUA coletam dados de nove empresas de internet
Jornal: EUA podem usar dados de inteligência sem mandado
Anfitrião: Reino Unido espionou autoridades do G20 em 2009
Guerra cibernética: EUA espionam computadores da China

"Eles colocaram as nossas operações em risco", John Sawers, chefe do MI6 , serviço de inteligência da Grã-Bretanha, disse a uma comissão parlamentar no início desta semana.

"É claro que nossos adversários estão esfregando as mãos de contentamento", disse ele .

No mês passado, Cameron ameaçou agir para impedir jornais de publicarem os vazamentos.

Rusbridger, um ex- editor de Washington para o London Daily News, defendeu o papel do Guardian, dizendo que provocou um debate sobre a extensão das atividades de inteligência que os legisladores não tinham conseguido fazer. (Reportagem de Stephen Addison)

Leia tudo sobre: nsasnowdenespionagem

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas