Explosões em frente a prédio do Partido Comunista da China matam um e ferem 8

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Testemunha viu fumaça e chamas saindo de uma minivan na província de Shanxi ; um ferido está em estado grave

Uma pessoa foi morta e oito ficaram feridas em uma série de pequenas explosões na quarta-feira (6) perto da sede local do Partido Comunista na cidade chinesa de Taiyuan, disseram autoridades.

Conheça a nova home do Último Segundo

AP
Coluna de fumaça é vista em local de explosões na rua Yingze em Taiyuan, capital da província chinesa de Shanxi

O governo da província de Shanxi e a polícia disseram que as explosões ocorreram às 7h40 (21h40 de terça-feira em Brasília). Comunicados de autoridades publicados na internet não deram informações sobre o provável alvo ou os autores das explosões. Um ferido estava em estado grave e dois veículos foram danificados no incidente.

As explosões desta quarta-feira ocorreram uma semana depois de um ataque em Pequim, no qual três pessoas lançaram um carro contra a multidão na Praça da Paz Celestial antes de atear fogo no veículo. Cinco pessoas morreram no ataque - os três autores e dois turistas - feito, segundo autoridades, por separatistas extremistas islâmicos da região de Xinjiang.

Praça da Paz Celestial: Polícia da China prende cinco suspeitos de aaque

De Xinjiang: China investiga suspeitos de dirigir carro que matou cinco

28 de outubro: Carro atropela multidão, pega fogo e deixa cinco mortos

A agência de notícias estatal Xinhua citou uma testemunha, Liu Guoliang, dizendo que fumaça e chamas eram vistos saindo de uma minivan. A Xinhua disse que seu próprio repórter viu esferas de aço espalhadas no local das explosões.

Fotos do local das explosões mostravam a larga rua em frente à sede do Partido Comunista fechada, e carros de bombeiros, de polícia e ambulâncias estacionados. 

Taiyuan é a capital provincial da montanhosa Shanxi, que fica a oeste de Pequim. A demanda por combustível tornou ricos os donos de mineradoras no local, mas muito permanecem na pobreza.

Com AP

Leia tudo sobre: chinashanxitayuanexplosãopartido comunista

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas