Atirador de Los Angeles pode enfrentar pena de morte, diz promotor

Reuters

Paul Ciancia, de 23 anos, matou um homem e feriu sete pessoas usando um rifle tirado de uma sacola
ASSOCIATED PRESSAP
Paul Ciancia, de 23 anos, matou um homem e feriu sete pessoas usando um rifle tirado de uma sacola

O homem acusado de abrir fogo no Aeroporto Internacional de Los Angeles vai enfrentar acusação de homicídio pela morte de um funcionário público, disse o promotor federal Andre Birotte repórteres.

O Ministério Público poderia pedir a pena de morte para Paul Anthony Ciancia, 23 anos, segundo Birotte.

Armado com um rifle, Ciancia desferiu tiros e causou pânico e caos em um dos aeroportos mais movimentados do mundo.

Centenas de passageiros correram freneticamente para locais seguros ou se esconderam atrás de suas bagagens, enquanto os alarmes soavam.

O cidadão norte-americano, que aparentemente agiu sozinho, passou pela área de fiscalização do aeroporto e entrou no local onde os passageiros embarcam, antes de agentes se depararem com ele em uma praça de alimentação.

Leia também:  Atirador abre fogo em aeroporto de Los Angeles

Os agentes o atingiram pelo menos uma vez e depois o prenderam, afirmou.

Ciancia acertou tiros em pelo menos dois funcionários da agência de segurança dos transportes (TSA), um de maneira fatal, afirmou o agente especial David Bowdich, do FBI.

O funcionário da TSA morto, identificado como Gerardo Hernandez, tinha 39 anos e foi o primeiro empregado da agência a morrer no exercício do trabalho.

(Reportagem de Alex Dobuzinskis)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.