Para enfrentar China, Japão e Rússia acertam cooperação em segurança na Ásia

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Os países nunca assinaram um tratado para encerrar a Segunda Guerra por causa de uma disputa territorial

Reuters

O Japão e a Rússia realizaram o primeiro encontro conjunto dos Ministérios da Defesa e das Relações Exteriores neste sábado e concordaram em aumentar a cooperação de segurança na região da Ásia-Pacífico enquanto ambos observam a crescente influência da vizinha China.

Ultraortodoxos provocam indignação após uso de símbolo do Holocausto

Kimimasa Mayama/AP
Ministro da Defesa japonês Sergey Shoygu, à esquerda, empresta uma caneta ao ministro das Relações Exteriores Sergey Lavrov durante uma conferência

Os países nunca assinaram um tratado para encerrar a Segunda Guerra Mundial por causa de uma disputa territorial, mas ambos estão estreitando seus laços apesar disso, e apesar da preocupação russa acerca do papel japonês no programa de defesa de mísseis dos EUA.

Os ministros das Relações Exteriores de ambos os países afirmaram que o encontro ajudou a aumentar a confiança mútua.

Mais: Escravas sexuais 'foram necessárias' na Segunda Guerra, diz prefeito japonês

"Elevar a cooperação no campo da segurança, e não apenas no campo das relações econômicas e de população, significa que estamos melhorando os laços gerais Japão-Rússia", afirmou o chanceler japonês, Fumio Kishida, durante coletiva de imprensa.

"Isso também terá um impacto positivo nas negociações do tratado de paz." O Japão e a Rússia reivindicam a posse de ilhotas chamadas de Territórios do Norte pelo Japão e Kuriles do Sul pela Rússia.

Neste sábado, ambos os lados concordaram em realizar exercícios navais para combater o terrorismo e a pirataria e aumentar a cooperação na segurança regional e fóruns diplomáticos.

Leia tudo sobre: japãorussiacooperaçãosegurançachina

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas