Ex-editores de Murdoch acusados de grampos tinham caso amoroso, diz promotor

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Relacionamento de Rebekah Brooks e Andy Coulson, funcionários do News of the World, teria durado seis anos

Reuters

Os jornalistas Rebekah Brooks e Andy Coulson, dois ex-editores do extinto tabloide News of the World, de Rupert Murdoch, mantinham um caso amoroso na época em que teriam realizado as escutas ilegais de mensagens de telefones, de acordo com revelações feitas um tribunal de Londres nesta quinta-feira (31).

Conheça a nova home do Último Segundo

AP
Ex-editor do News of the World Andy Coulson chega à Corte Central em Londres (29/10)

Julgamento: Três jornalistas se declaram culpados por grampear telefones

Reino Unido: Começa julgamento de ex-editores de Murdoch

Caso: Ex-porta-voz de Cameron e ex-editora de Murdoch são indiciados

O promotor Andrew Edis disse que a proximidade de seu relacionamento mostrava que ambos sabiam igualmente como a equipe do jornal vinha agindo.

Ambos negam a acusação de conspirar para grampear telefones ou fazer pagamentos ilegais a autoridades públicas. "O que o senhor Coulson sabia, a senhora Brooks sabia também", declarou Edis à corte. "Essa é a questão."

Saiba mais: Ex-porta-voz de premiê britânico é preso e acusado de perjúrio

Leia também: Ex-executiva de Murdoch é acusada de obstruir investigação

Coulson se tornou depois o porta-voz do primeiro-ministro britânico, David Cameron, e a revelação sobre o caso amoroso provavelmente vai deixar Cameron em uma situação ainda mais embaraçosa, já que, há muito tempo, ele é acusado por críticos de ser próximo demais ao império de mídia de Murdoch.

Rebekah, pessoa de confiança de Murdoch, comandou o segmento de jornais britânicos do magnata da mídia de 2009 a 2011. Segundo Edis, o caso entre ela e Coulson durou pelo menos seis anos.

Mais: Rebekah Brooks e mais cinco são libertados após fiança no Reino Unido

AP
Ex-editora do News of the World Rebekah Brooks,acompanhada por seu marido Charlie Brooks, deixa a Corte Criminal Central de Londres

O relacionamento foi descoberto depois que a polícia encontrou documentos escritos entre os quais havia uma carta de Rebekah. "Você é meu melhor amigo... eu te conto tudo, eu confio em você... eu te amo, eu me preocupo com você", diz a carta dela a Coulson, segundo Edis, que a leu para o júri formado por nove mulheres e três homens.

Leia tudo sobre: reino unidonews of the worldcoulsonbrookslondresmurdoch

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas