Tempestade atinge Reino Unido, França e Holanda e deixa rastro de destruição

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ventos de até 160 km/h deixaram sete mortos; essa é a pior tempestade a atingir Reino Unido em uma década

Uma forte tempestade com força de furacão atingiu o sul do Reino Unido, a Holanda e partes da França nesta segunda-feira (28), derrubando árvores, inundando regiões e provocando caos no transporte público. Ao menos sete mortes foram registradas até o momento.

Conheça a nova home do Último Segundo

AP
Ondas gigantes batem contra muro da marina de Brighton, Inglaterra

Agências meteorológicas afirmam que esta é a pior tempestade a atingir o Reino Unido em décadas. Ventos de até 160 km/h foram registrados na Ilha de Wight no sul da Inglaterra, enquanto rajadas de 128,7 km/h atingiram o continente do Reino Unido.

Autoridades da UK Power, que fornece energia, disse que mais de 270 mil casas estavam sem luz. Alertas de enchentes foram emitidos para muitas partes do sul da Inglaterra e autoridades de emergência afirmam que centenas de árvores foram derrubadas pelos ventos.

O aeroporto de Heathwow, em Londres, o mais movimentado da Europa, cancelou ao menos 130 voos e trens que ligam o centro de Londres aos aeroportos Gatwick e Stansted tiveram viagens suspensas. Ondas gigantes fecharam o maior porto inglês de Dover, cortando serviços de balsa para a França.

Uma estação de energia nuclear em Kent, sul da Inglaterra, automaticamente fechou seus dois reatores depois que os destroços da tempestade reduziram seu poder de fornecimento. Autoridades na usina Dungeness B afirmaram que os reatores pararam de funcionar de maneira segura e que seriam reativados assim que a energia retornasse. shut its two reactors after storm debris reduced its incoming power supply. 

Milhares de casas no noroeste da França também ficaram sem eletricidade, enquanto na Holanda diversas linhas ferroviárias foram fechadas, e houve registros de atrasos de voos em aeroportos. Cidadãos holandeses foram alertados para evitar andar de bicicleta, por causa dos fortes ventos, e a estação ferroviária central de Amsterdam foi fechada por danos da tempestade.

Algumas linhas ferroviárias inglesas também ficaram fechadas na manhã desta segunda-feira, bem como algumas rodovias, por causa da queda de algumas árvores e postes de luz. A tempestade provocou atrasos também no sistema de metrôs de Londres.

No Reino Unido, a polícia disse que uma menina de 17 anos em Kent e um homem de 50 anos em Watford foram mortos depois que árvores caíram sobre suas casa e carro, respectivamente. Um homem em Londres morreu em uma suposta explosão de gás em sua casa e um adolescente se afogou enquanto surfava em Newhaven no domingo.

A polícia de Amsterdam disse que uma mulher foi morta após a queda de uma árvore e autoridades alemãs disseram que outros dois morreram quando uma árvore caiu em seus carros em Gelsenkirchen, no oeste do país.

Veja imagens da tempestade na Europa:

Na Holanda diversas linhas ferroviárias foram fechadas, e houve registros de atrasos de voos em aeroportos. Foto: APCidadãos holandeses foram alertados para evitar andar de bicicleta, por causa dos fortes ventos. Foto: APA estação ferroviária central de Amsterdam foi fechada por danos da tempestade. Foto: APAgências meteorológicas afirmam que esta é a pior tempestade a atingir o Reino Unido em décadas. Foto: APAutoridades da UK Power, que fornece energia, disse que mais de 270 mil casas estavam sem luz. Foto: APO aeroporto de Heathwow, em Londres, o mais movimentado da Europa, cancelou ao menos 130 voos. Foto: AP

Apesar de ter força de furacão, a tempestade não foi classificada desta forma pois ela não foi formada a partir de ondas de calor vindas do oceano, como os furacões que atingem o Caribe e os EUA, segundo o serviço meteorológico britânico. A tempestade não é nomeada e não possui um "olho" no centro, como os furacões normalmente fazem.

O Instituto Meteorológico da Suécia elevou seu alerta nesta segunda-feira, classificando a tempestade como "nível 3" por poder provocar "grave perigo ao público" no momento que atingir o oeste e o sul do país nesta tarde.

Ainda assim, o estrago foi menor do que o esperado nas 48 horas antes da tempestade. A British Airways disse que seus voos internacionais devem operar normalmente, mas que os voos domésticos e dentro da Europa devem registrar atrasos e alguns cancelamentos. Segundo a empresa, o aeroporto de Gatwick e London City não foram afetados.

Com AP

Leia tudo sobre: reino unidofrançaholandatempestademortetempestade no reino unido

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas