Papa ordena saída de 'bispo de luxo' de diocese da Alemanha

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Franz-Peter Tebartz-van Elst foi alvo de polêmica por possuir casa de R$ 91 mi e é acusado de mentir à Justiça

O papa Francisco ordenou que o bispo alemão Franz-Peter Tebartz-van Elst, conhecido como "bispo do luxo" por gastar cerca de 31 milhões de euros (R$ 91,2 milhões) em uma residência, deixe a diocese em que trabalha por um período indeterminado, informou o Vaticano nesta quarta-feira.

Conheça a nova home do Último Segundo

AP
Bispo de Limburg Franz-Peter Tebartz-van Elst abençoa escola de crianças em Frankfurt, Alemanha (08/2013)

A decisão, que representa quase uma demissão, foi tomada contra o bispo de Limburg dois dias após um encontro dele com o papa para discutir o escândalo na Igreja da Alemanha, num momento em que o pontífice busca ressaltar a importância da humildade e de servir aos pobres.

Mansão de R$ 91 milhões: Bispo alemão é acusado de mentir à Justiça

Assis: Papa visita terra de S. Francisco e pede que Igreja se abstenha de vaidade

No início do mês, o bispo foi acusado pelo Ministério Público de Hamburgo de ter mentido no tribunal em um processo aberto por ele contra a revista alemã Der Spiegel.

Tebartz-van Elst entrou com um processo por uma reportagem que afirmava que ele viajou à Índia para visitar crianças pobres na primeira classe do avião.

Em entrevista publicada pelo jornal Bild, o bispo defendeu a construção da residência milionária, dizendo que se tratavam de dez projetos e que houve custos adicionais por causa de regulamentações de prédios sob proteção histórica.

Com Reuters e AP

Leia tudo sobre: bispoalemanhapapa franciscovaticanoigreja católica

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas