Senadores dos EUA se aproximam de acordo para reabertura do governo

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Paralisação está em seu 15º dia nesta terça-feira, enquanto republicanos e democratas discutem novo plano

Líderes do Senado dos EUA se aproximam nesta terça-feira (15) de um acordo para possibilitar a reabertura do governo e evitar um calote da dívida americana que, segundo especialistas, poderia lançar a economia global a uma nova recessão.

Conheça a nova home do Último Segundo

AP
Líder da Minoria no Senado Mitch McConnell (centro) caminha com senador John Cornyn (esq) e John Barrasso (direita) no Capitólio, em Washington (14/10)

Mas um acordo no Senado seria somente meio caminho andado para resolver uma batalha amarga entre republicanos e os democratas do presidente Barack Obama em relação a um acordo sobre o orçamento. Muitos conservadores na Câmara dos Representantes são contrários ao plano que financiaria o governo até 15 de janeiro e permitiria ao Tesouro emprestar dinheiro para pagar as contas dos EUA até fevereiro.

Segunda: Casa Branca adia reunião com líderes do Congresso sobre impasse

Harry Reid: Líder do Senado dos EUA vê chance para fim de impasse fiscal

A dois dias do prazo estabelecido pelo Tesouro para esgotar a capacidade de endividamento do governo, assessores do Congresso prevêem que o líder da Maioria do Senado, o democrata Harry Reid, e o líder republicano Mitch McConnell poderiam estabelecer um acordo até o meio-dia, aliviando a crise dupla que prejudicou a confiança da maior economia do mundo. Os líderes republicanos da Câmara e do Senado têm marcadas reuniões com autoridades sênior do partido para esta terça.

Obama telefonou a McConnell na segunda para conversar sobre um acordo de emergência, segundo o assessor de McConnell. Líderes do Congresso iriam se encontrar com Obama na Casa Branca na segunda-feira, mas o encontro foi adiado para dar mais tempo para os senadores alcançarem um acordo.

EUA: Senado lidera esforços para resolver impasse do orçamento

12 de outubro: Fracassa acordo para resolver crise fiscal no Congresso dos EUA

A paralisação parcial do governo, que deixa 350 mil funcionários públicos federais de licença forçada, teve início em 1º de outubro, depois que o Congresso fracassou em aprovar uma medida para financiar temporariamente o governo. Separadamente, o Congresso não aprovou uma medida para elevar o teto da dívida, o que poderia provocar um calote se até 17 de outubro não houver um entendimento. Geralmente, as duas votações são aprovadas de maneira rotineira na Câmara e no Senado.

Quinta: Boehner defende elevação de curto prazo do teto da dívida dos EUA

Jornal: Obama rejeita oferta dos republicanos para encerrar paralisação

O plano a ser considerado por Reid e McConnell não apresenta uma investida contra a lei da reforma de saúde de Obama, o que republicanos conservadores do Tea Party exigiam como condição para aprovação do orçamento temporário para manter o governo em pleno funcionamento. Também não exige cortes no orçamento exigida por republicanos em troca da elevação do teto da dívida, atualmente em US$ 16,7 trilhões.

Em vez disso, é provável que o plano endureça as exigências de comprovação de renda para americanos que se inscrevem para receber subsídios do governo sob a lei da reforma da saúde e pode revogar uma taxa de US$ 63 que as empresas devem pagar por cada um que eles cobrirem a partir de 2014.

Entenda: Confronto no Congresso sobre teto da dívida ameaça Washington

Obama sobre impasse: 'Extorsão não pode fazer parte da democracia'

Na segunda-feira, Reid se disse "muito otimista que conseguiremos alcançar um acordo nessa semana". Depois, Reid reforçou os comentários de Reid. "Tivemos a oportunidade nos últimos dois dias de ter uma troca de ideias muito construtivas para seguir adiante", disse. "Essas discussões continuam, e eu compartilho do otimismo que teremos um resultado que será aceitável para ambas as partes."

Com AP

Leia tudo sobre: euacongressosenadoparalisaçãoteto da dívidaobamamcconnellreid

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas