Presidente Cristina Kirchner recebe alta após cirurgia no cérebro

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Líder argentina deixou o hospital neste domingo, mas ainda não poderá retomar as funções públicas, diz governo

Reuters

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, recebeu alta do hospital neste domingo (13), após uma cirurgia bem-sucedida realizada na semana passada para remover um hematoma formado sobre o cérebro, mas ainda não pode retomar as funções públicas, disse o governo.

Conheça a nova home do Último Segundo

AP
A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, chega a hospital em Buenos Aires (7/10)

Cristina foi aconselhada a tirar 30 dias de descanso rigoroso e continuará sob cuidadosa observação, de acordo com um relatório médico divulgado pelo governo. Ela vai se recuperar na residência presidencial de Olivos.

Do Brasil: Presidente Dilma Rousseff deseja 'melhoras' a Cristina Kirchner

Análise: Ausência forçada de Cristina evidencia falta de herdeiro político

"A equipe médica responsável pela presidente decidiu dar alta à paciente", disse o porta-voz Alfredo Scoccimarro. "Ela continua com ótimo ânimo e continua em recuperação, e envia um grande beijo e muito afeto a todos que rezaram por ela aqui e no mundo."

Scoccimarro disse no sábado (12) que Cristina estava caminhando, havia folheado livros e começado a pedir por comida. "Por enquanto, ofereceram purê de maçã a ela, que pediu por purê de ameixa", disse.

Argentina: Simpatizantes de Kirchner fazem vigília em frente ao hospital

Na terça-feira: Cristina Kirchner opera hematoma cerebral

Cristina está em recuperação desde quinta em uma unidade de terapia intensiva no hospital Fundação Favorolo, onde foi realizada a cirurgia para drenar o sangue coagulado entre o crânio e o cérebro.

O hematoma se formou após Cristina bater a cabeça em uma queda em agosto. O acidente foi mantido em segredo na época e não há detalhes sobre o incidente.

Médicos: Cristina Kirchner se recupera 'favoravelmente' após cirurgia

Pleito: Candidatos de Cristina são derrotados em eleição primária

O vice-presidente da Argentina, Amado Boudou, assumiu as funções públicas, mas Cristina, conhecida por administrar todos os detalhes de seu gabinete, deve retomar o controle assim que possível.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas