Paquistanesa baleada pelo Taleban visita casal Obama nos EUA

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Obama agradeceu Malala por 'inspirador e apaixonado trabalho' em favor da educação para meninas em seu país

Reuters

A ativista adolescente paquistanesa Malala Yousafzai não recebeu o prêmio Nobel da Paz, para o qual era cotada, mas teve na sexta-feira (11) uma grande recepção na Casa Branca, onde conheceu o presidente dos EUA, Barack Obama, e a primeira-dama, Michelle Obama.

Conheça a nova home do Último Segundo

Pete Souza/Casa Branca
O presidente Barack Obama, a primeira-dama Michelle Obama, e sua filha Malia encontram-se com Malala Yousafzai (11/10)

A jovem de 16 anos foi baleada na cabeça há um ano pelo Taleban ao fazer campanha pela educação de meninas. Ela se recuperou depois de receber tratamento médico no Reino Unido e era apontada como favorita para ganhar o Nobel.

Um ano depois: Menina atacada pelo Taleban reconstrói sua vida

Na ONU: Paquistanesa baleada pelo Taleban comemora 16 anos com discurso

O caso: Taleban atira em paquistanesa defensora dos direitos das mulheres

Em vez disso, o comitê que concede o prêmio escolheu a Organização para a Proibição de Armas Químicas (Opaq) como vencedora.

A Casa Branca disse que o casal Obama agradeceu a Malala pelo seu "inspirador e apaixonado trabalho em favor da educação de meninas no Paquistão".

"Os EUA se juntam ao povo paquistanês e a tantos outros ao redor do mundo para celebrar a coragem de Malala e sua determinação em promover o direito de todas as meninas de irem à escola e realizarem seus sonhos", disse um comunicado da Casa Branca.

Leia tudo sobre: casa brancaeuapaquistãomalalaobamamichelle obamataleban

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas