Nazista condenado por crime de guerra morre em Roma aos 100 anos

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Erich Priebke cumpria pena de prisão domiciliar pela morte de 335 civis em massacre perto de Roma em 1944

Reuters

Erich Priebke, ex-oficial nazista condenado por participação em um dos piores massacres de guerra na história da Itália, morreu nesta sexta-feira em Roma, aos 100 anos, disse o advogado dele.

Conheça a nova home do Último Segundo

AP
Ex-capitão nazista Erich Priebke participa de audiência de seu julgamento em Roma, Itália (06/1996)

70 anos depois: Sobrevivente relembra revolta em campo de extermínio nazista

Alfred Rosenberg: EUA encontram diário perdido de confidente de Hitler

O alemão Priebke estava cumprindo pena de prisão domiciliar em Roma após ter sido condenado à prisão perpétua, em 1998, pela morte de 335 civis no massacre das Grutas Ardeatinas, perto de Roma, em março de 1944.

Em março de 1944, Priebke estava no comando de tropas nazistas que executaram os 335 em retaliação à morte de 33 soldados alemães por um grupo antifascista.

Prefeito japonês: Escravas sexuais 'foram necessárias' na Segunda Guerra

Justiça: Promotores da Alemanha buscam nazistas no Brasil

Provadora da comida de Hitler: 'Temíamos que fosse a última refeição'

Depois da guerra, ele fugiu para a Argentina, mas foi deportado para a Itália após ser entrevistado por uma emissora de TV dos EUA e ter admitido seu envolvimento no massacre, que ele disse ter sido realizado contra "terroristas".

O advogado de Priebke, Paolo Giachini, disse em comunicado que seu cliente deixou uma última entrevista gravada como seu "testamento humano e político". Não foi informado quando será divulgada.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas