Segundo médicos, mandatária começa dieta oral um dia depois da operação para drenar hematoma do cérebro

O porta-voz da Presidência da Argentina, Alfredo Scoccimarro, afirmou nesta quarta-feira (9) que Cristina Kirchner passou bem a noite e está se recuperando satisfatoriamente após uma cirurgia para drenar um hematoma cerebral.

"Ela está mantendo seu bom humor (...). Ela está muito bem e manda um beijo muito grande a todos", afirmou.

Médicos: Cristina Kirchner se recupera 'favoravelmente' após cirurgia

Argentina: Cristina Kirchner opera hematoma cerebral

Mulher argentina coloca flores em frente ao hospital Favaloro, em Buenos Aires, onde presidente Cristina Kirchner está internada
AP
Mulher argentina coloca flores em frente ao hospital Favaloro, em Buenos Aires, onde presidente Cristina Kirchner está internada

Informações: Mistério sobre saúde de Cristina Kirchner gera especulações

No início da tarde, o segundo boletim médico em relação ao estado de saúde da presidente argentina informou que todos os padrões vitais de Cristina estão normais e que hoje a presidente inicia a dieta oral.

A presidente recebeu nesta terça uma mensagem do papa Francisco . Ele disse que está rezando por ela e por sua rápida recuperação. "Peço à Virgem Maria, Nossa Senhora de Luján, que a fortaleça", disse o pontífice, em referência à padroeira argentina.

Na terça-feira, a presidente da Argentina foi submetida a uma cirurgia para a remoção de um coágulo do lado direito do cérebro, para aliviar a pressão que provocava fortes dores de cabeça e dormência.

Sábado: Cristina Kirchner ficará um mês de licença médica

Especialistas haviam descrito o procedimento - que consistiu em retirar o líquido entre o cérebro e o crânio - como de baixo risco com prováveis resultados positivos.

O "hematoma subdural crônico", diagnosticado em Cristina no último fim de semana, pode acontecer quando as veias finas que conectam a superfície do cérebro com sua cobertura externa apresentam um vazamento sanguíneo. Conforme as pessoas envelhecem, isso pode acontecer até mesmo com um ferimento leve na cabeça.

No caso da presidente, os médicos inicialmente prescreveram um mês de descanso, mas decidiram pela cirurgia depois que ela reclamou de dormência e formigamento em seu braço esquerdo no domingo. No dia 12 de agosto, ela teria sofrido um traumatismo craniano.

Kirchner: Simpatizantes de Cristina fazem vigília em frente ao hospital

O dia 11 de agosto foi duro para a presidente. Apesar de sua intensa campanha, os resultados das eleições primárias divulgados naquela noite mostravam uma queda significativa do apoio aos candidatos de seu partido antes das eleições legislativas de 27 de outubro.

Cristina Kirchner, sucessora de seu popular marido na presidência, é a figura dominante na política da Argentina após seis anos de mandato, e agora estará fora da campanha três semanas antes das eleições legislativas.

Seus poderes executivos foram transferidos formalmente ao vice Amado Boudou enquanto ela se preparava para a cirurgia na segunda-feira.

Com AP e Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.