Ex-membro do Panteras Negras morre três dias após ser libertado da prisão

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Herman Wallace, 71 anos, passou 41 anos na solitária em Louisiana; ele lutava contra um câncer no fígado

Um ex-membro do Partido dos Panteras Negras que passou 41 anos na solitária em Louisiana, nos EUA, morreu, três dias depois de ter sido libertado da prisão.

Conheça a história: Ex-membro do Panteras Negras é libertado nos EUA

AP
Herman Wallace conversa com sua equipe de advogados ao deixar centro de detenção nos EUA

Nos EUA: Saiba os principais fatos na luta pelos direitos civis

Os advogados de Herman Wallace, 71 anos, disseram que ele morreu nesta sexta-feira (4) em uma casa de apoio em Nova Orleans. Wallace lutava contra um câncer no fígado e estava em estado terminal.

O juiz Brian Jackson ordenou a soltura de Wallace da penitenciária de Louisiana na terça-feira, depois de garantir a ele um novo julgamento. 

50 anos: Discurso de Luther King reflete sonho universal por sociedade justa

Assista: Vídeo mostra discurso 'Eu tenho um sonho', de Luther King

Condenado no início dos anos 70 por homicídio, Wallace, um ex-integrante do Partido dos Panteras Negras, que lutava pelos direitos dos negros americanos principalmente nas décadas de 1960 e 1970, passou as últimas quatro décadas confinado em um espaço de menos de 6 m².

Durante o período, ele só saía para o banho de sol e era impedido de conviver com os demais presos.

Ele cumpria pena por homicídio na Penitenciária de Angola, no Estado da Louisiana. Ele e outro preso, Albert Woodfox, foram condenados à morte por esfaqueamento de um guarda prisional, Brent Miller, em abril de 1972.

Com AP e BBC


Leia tudo sobre: panteras negrasherman wallaceeua

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas