Perseguição policial perto do Capitólio, nos EUA, termina em morte

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Motorista em carro preto tentou furar bloqueio da Casa Branca e foi morta por policiais perto do Congresso

Uma mulher dirigindo um carro preto provocou uma perseguição policial ao tentar furar os bloqueios da Casa Branca e do Capitólio, em Washington, antes de ser morta por agentes nesta quinta-feira. Uma menina de um ano, que estava com a mulher no veículo, sobreviveu. 

Os disparos perto do Capitólio, prédio onde funciona o Congresso americano, ocorreram enquanto deputados debatiam uma forma de colocar fim a uma paralisação do governo dos EUA. A polícia fechou o complexo por cerca de uma hora e as duas Casas do Congresso entraram em recesso imediato.

EUA: Mulher suspeita de tiroteio perto de Congresso é morta pela polícia

AP
Policias se reúnem perto do Capitólio, em Washington, após relatos de tiros

Não ficou claro se a motorista estava armada. Segundo testemunhas e autoridades ouvidas pela agência Associated Press, a perseguição teve início quando um carro com placa de Connecticut acelerou em direção à entrada da Casa Branca, furando um bloqueio. Quando a motorista não conseguiu passar pelo segundo bloqueio, ela virou o carro na direção oposta, atingindo um oficial do serviço secreto, e acelerou novamente, informou B.J. Campbell, um turista que passava pelo local. 

De acordo com a CNN, ela fugiu ao avistar carros da polícia perto do local. Testemunhas afirmaram que cerca de 20 veículos da polícia com sirenes ligadas perseguiram o carro preto que seguia em direção ao Capitólio.

"O carro estava tentando fugir. Mas começou a ir por cima do canteiro e por cima do meio-fio", disse Matthew Coursen, que estava a caminho a um escritório legislativo quando viu o veículo passando por ele. "O carro foi encurralado e foi quando vi um oficial de algum tipo sacar sua arma e disparar contra o veículo."

Coursen acompanhou o incidente da janela de seu táxi. "Eu pensei comigo: 'O carro foi fechado. O carro vai desistir'", disse. "Aí, o policial pegou sua arma. O veículo tentou escapar. Então os tiros foram disparados."

Edmund Ofori-Attah, um turista que estava no local, afirmou que caminhou em direção à cena, por curiosidade. "Então eu ouvi os disparos" e me joguei no chão, relatou.

O chefe de segurança do Senado, Terrance Gainer, disse havia uma criança no carro junto à mulher. Segundo Terrance, a criança foi levada para um hospital.

Autoridades policiais identificaram a mulher como Miriam Carey, 34 anos, de Stamford, Connecticut. As autoridades falaram em condição de anonimato à AP.

Uma autoridade do Serviço Secreto e um policial ficaram feridos na perseguição, mas eles passam bem. A polícia também informou que o incidente foi um acontecimento isolado, e não tem relação com terrorismo.

O senador democrata Bob Casey afirmou a jornalistas que estava caminhando do Capitólio para o prédio do Senado, do outro lado da rua, quando viu várias motocicletas da polícia correndo em alta velocidade.

"Segundos depois", disse Casey, "ouvimos três, quatro, cinco pops", que, segundo ele, eram disparos. Ele afirmou que os policiais colocaram Casey e outros turistas atrás de um carro para protegê-los. 

Veja imagens do incidente perto do Capitólio, nos EUA:

Tiros foram disparados nesta quinta-feira (3) perto do Capitólio, em Washington, nos EUA. Foto: APPrédio onde funciona Congresso americano ficou fechado por meia hora. Foto: APDisparos assustaram que estava por perto. Um policial teria ficado ferido. Foto: APFontes afirmaram que policiais abriram fogo contra um carro que era perseguido perto da Casa Branca. Foto: APPerseguição policial começou depois que o veículo tentou se chocar contra uma barricada na avenida Pensilvânia. Foto: APPolícia informou que fato não tem relação com terrorismo. Foto: APO senador democrata Bob Casey e outros turistas foram colocados atrás de um carro como medida de proteção. Foto: APImediatamente após os disparos, o Congresso americano entrou em recesso. Foto: APO trecho da avenida Pensilvânia em frente à Casa Branca também foi bloqueado para pedestres. Foto: APPortas da Suprema Corte foram abertas depois que um policial determinou que o local estava seguro. Foto: APOs relatos de tiros ocorrem em meio à paralisação do governo dos EUA. Foto: AP

O Capitólio, a Casa Branca, entre outros prédios ficaram fechados por cerca de uma hora após o incidente. O trecho da Avenida Pensilvânia em frente à Casa Branca também foi bloqueado para pedestres. 

Os relatos de tiros ocorrem em meio à paralisação do governo dos EUA e duas semanas depois que um ex-oficial entrou armado no prédio da Marinha em Washington e matou 12 pessoas.

Com AP e BBC

Leia tudo sobre: capitóliotiroswashingtoneua

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas