Mulher que provocou perseguição perto do Congresso dos EUA é morta pela polícia

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Motorista tentou furar um bloqueio em frente à Casa Branca, o que provocou uma perseguição policial

Uma mulher suspeita de estar envolvida na perseguição de carro que ocorreu no centro de Washington na tarde desta quinta-feira (3) foi baleada e morta pela polícia do lado de fora do prédio do Congresso dos EUA. A informação foi confirmada por autoridades policiais em entrevista coletiva.

Nos EUA: Perseguição policial perto do Capitólio, nos EUA, termina em tiros

Assista: Veja o vídeo da perseguição que terminou em morte nos EUA

AP
Tiros são disparados na região do Capitólio, nos EUA

A morte ocorreu depois que a suspeita, dirigindo um carro preto, tentou furar um bloqueio em frente à Casa Branca , provocando uma perseguição policial que terminou em tiros perto do Capitólio, nos EUA, afirmaram autoridades e testemunhas. Uma menina de um ano que estava com a mulher no carro sobreviveu.

Os disparos perto do Capitólio, prédio onde funciona o Congresso americano, ocorreram enquanto deputados debatiam uma forma de colocar fim a uma paralisação do governo dos EUA. A polícia fechou o complexo por cerca de uma hora e as duas Casas do Congresso entraram em recesso imediato.

Segundo testemunhas e autoridades ouvidas pela agência Associated Press, a perseguição teve início quando um carro com placa de Connecticut acelerou em direção à entrada da Casa Branca, furando um bloqueio. Quando a motorista não conseguiu passar pelo segundo bloqueio, ela virou o carro na direção oposta, atingindo um oficial do serviço secreto, e acelerou novamente, informou B.J. Campbell, um turista que passava pelo local.

De acordo com a CNN, ela fugiu ao avistar carros da polícia perto do local. Testemunhas afirmaram que cerca de 20 veículos da polícia com sirenes ligadas perseguiram o carro preto que seguia em direção ao Capitólio.

De acordo com policiais, a mulher foi identificada como Miriam Carey, 34 anos, de Stamford Connecticut. As autoridades falaram em condição de anonimato.

Um agente do Serviço Secreto e um policial acabaram feridos na perseguição, mas, segundo a polícia, o estado de saúde de ambos é bom e eles devem se recuperar.

Tiros foram disparados nesta quinta-feira (3) perto do Capitólio, em Washington, nos EUA. Foto: APPrédio onde funciona Congresso americano ficou fechado por meia hora. Foto: APDisparos assustaram que estava por perto. Um policial teria ficado ferido. Foto: APFontes afirmaram que policiais abriram fogo contra um carro que era perseguido perto da Casa Branca. Foto: APPerseguição policial começou depois que o veículo tentou se chocar contra uma barricada na avenida Pensilvânia. Foto: APPolícia informou que fato não tem relação com terrorismo. Foto: APO senador democrata Bob Casey e outros turistas foram colocados atrás de um carro como medida de proteção. Foto: APImediatamente após os disparos, o Congresso americano entrou em recesso. Foto: APO trecho da avenida Pensilvânia em frente à Casa Branca também foi bloqueado para pedestres. Foto: APPortas da Suprema Corte foram abertas depois que um policial determinou que o local estava seguro. Foto: APOs relatos de tiros ocorrem em meio à paralisação do governo dos EUA. Foto: AP

*Com informações da Reuters

Leia tudo sobre: capitóliotirosWashingtoneuasuspeita

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas