Arábia Saudita cancela discurso na ONU pela primeira vez na história

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

País tomou atitude em protesto contra falta de ação da comunidade internacional com crise síria e causa palestina

Reuters

A frustração da Arábia Saudita com a falta de ação internacional em relação à Síria e aos palestinos levou o reino a cancelar nesta semana seu discurso na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) pela primeira vez na história, disse uma fonte diplomática.

Na Síria: Debate sobre armas químicas ofusca crise humanitária

Resolução: Conselho de Segurança da ONU aprova destruir armas químicas

AP
Autoridades se reúnem para o primeiro dia de debate na 68ª Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York (24/9)

Apoiada por Ocidente: Grupos rebeldes da Síria rejeitam coalizão

Abbas na ONU: Presidente palestino defende acordo de paz com Israel

O ministro das Relações Exteriores, príncipe Saud al-Faisal, faria um discurso para a Assembleia Geral na tarde de terça-feira (1º).

Pelos padrões do maior exportador de petróleo do mundo e berço do Islã, que geralmente expressa os temores diplomáticos apenas em privado, a decisão representou uma declaração de insatisfação inédita.

Netanyahu: 'Presidente do Irã é lobo em pele de cordeiro', diz premiê de Israel

Leia todas as notícias sobre a 68ª Assembleia Geral da ONU

"A decisão saudita... reflete a insatisfação do reino com a posição da ONU sobre as questões árabes e islâmicas, principalmente a questão da Palestina, que a ONU não foi capaz de resolver em mais de 60 anos, assim como a crise síria", disse a fonte.

O reino islâmico conservador é um dos principais defensores dos rebeldes que lutam contra o presidente sírio Bashar al-Assad em uma guerra civil que deixou mais de 100 mil mortos em dois anos e meio.

A Arábia Saudita pediu repetidamente à comunidade internacional que intervenha em nome dos rebeldes, a quem fornece armas, e disse que Assad deve ser derrubado porque as forças do governo sírio bombardearam áreas civis.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas