Aliados de Berlusconi sinalizam apoio a atual premiê em voto de confiança

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

'Queremos manter esse governo, que é o único ponto de equilíbrio político', diz o senador Carlo Giovanardi

AP
Ex-premiê da Itália Silvio Berlusconi deixa sua residência em Roma (30/9)

Alguns dos principais aliados de Silvio Berlusconi estão desafiando o ex-premiê italiano e não devem acompanhá-lo em sua tentativa de desmontar a coalizão do governo.

Na quarta: Premiê italiano buscará voto de confiança do Parlamento

Itália: Ministros do partido de Berlusconi renunciam a cargos no governo

Carlo Giovanardi, senador e ex-ministro, disse nesta terça-feira (1º) que há uma disseminada simpatia pela luta de Berlusconi contra as manobras para expulsá-lo do Parlamento, mas a maioria dos senadores e deputados não querem derrubar a coalizão entre esquerda e direita do atual primeiro-ministro Enrico Letta. "Queremos manter esse governo, que é o único ponto de equilíbrio político", disse Giovanardi.

Em meio à crise: Premiê Letta se reúne com presidente da Itália

Isso pode significar que Letta conseguirá vencer o voto de confiança na quarta-feira, garantindo a sobrevivência do seu governo em meio à crise política.

Os comentários de Giovanardi foram feitos no mesmo dia em que o secretário do partido de Berlusconi Povo da Liberdade (PDL) Angelino Alfano, participava de uma reunião no gabinete do premiê junto ao tio de Letta, Gianni Letta, um dos conselheiros mais próximos de Berlusconi.

Na TV: Berlusconi promete continuar na política mesmo se perder mandato

Condenado: Berlusconi diz ser vítima de acusações sem fundamento

O PDL anunciou no sábado a renúncia de seus cinco ministros do governo um dia depois de Letta desafiar o partido de Berlusconi a apoiá-lo em um voto de confiança no Parlamento após semanas de tensão. As animosidades aumentaram depois que ganhou força um movimento para expulsar Berlusconi do Parlamento por causa de sua condenação por fraude fiscal em agosto.

Alfano acrescentou que segue "firmemente convencido" de que todos os parlamentares do PDL devem apoiar Letta no voto de confiança.

Julgamento: Suprema Corte mantém condenação de Berlusconi por fraude

Silvio Berlusconi dominou a política italiana por quase duas décadas até sua renúncia em novembro de 2011, em meio à forte crise econômica no país. Essa aparente "rebelião" interna no seu partido represeta o maior desafio à sua liderança desde a fundação da legenda.

O veredicto da Suprema Corte do mês passado foi a primeira condenação definitiva contra Berlusconi, que há anos enfrenta processos na Justiça. Aos 77 anos, ele é considerado muito velho para cumprir sua sentença de um ano na prisão, mas é esperado que ele seja colocado em prisão domiciliar ou tenha que prestar serviço comunitário.

Ele ainda aguarda o resultado de um recurso em um outro processo, no qual ele foi considerado culpado por pagar por sexo a uma prostituta menor de idade.

Com AP, Reuters e BBC

Leia tudo sobre: berlusconilettaitáliavoto de confiançaparlamentocrisenapolitano

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas