Por 'pressão', diretor cancela documentário sobre Hillary Clinton

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

CNN cancelou programa depois parte dos Clinton e de líderes republicanos terem 'dificultado trabalho' de diretor

Reuters

A emissora de TV a cabo CNN cancelou um documentário sobre Hillary Clinton após o diretor ter dito que a pressão feita por parte dos Clinton e de líderes republicanos tornou difícil demais completar o trabalho.

2016: Indefinição de Hillary sobre corrida presidencial paralisa doadores e rivais

AP
Diretor Charles Ferguson alegou que era difícil ajudar quem quisesse participar do filme

Em 2012: Hillary deve deixar Departamento de Estado como 'superstar'

Uma porta-voz da CNN confirmou nesta segunda-feira (30) que o programa será cancelado. "Charles Ferguson (o diretor) nos informou que não levará adiante com seu documentário sobre Hillary Clinton", afirmou.

Observadores políticos esperam amplamente que Hillary, cujos números iniciais de pesquisas a colocam como líder entre os democratas na corrida presidencial de 2016, lance formalmente sua candidatura. Hillary, ex-secretária de Estado norte-americana, disse que ainda avalia as opções.

Dezembro: Obama indica John Kerry para secretário de Estado dos EUA

Em 2016: Conheça Marco Rubio, latino cotado para indicação republicana

Em um blog publicado no Huffington Post, Ferguson, que foi escolhido pela CNN para dirigir o documentário no ano passado, disse que a pressão dos assessores de Hillary começou assim que ele ingressou no projeto. Ele disse que era difícil conseguir alguém para cooperar e falar sobre Hillary.

De olho em 2016: Republicanos debatem qual posição assumir na política externa

"Quando eu abordava pessoas para entrevistas, descobri que ninguém, ninguém mesmo, tinha interesse em me ajudar a fazer este filme. Nem democratas, nem republicanos -- e certamente ninguém que trabalha com os Clinton, (quem) quer acesso aos Clinton, ou que sonha com uma vaga em um governo Hillary Clinton", escreveu Ferguson.

Representantes de Hillary não estavam disponíveis de imediato para tecer quaiquer comentários.

Leia tudo sobre: hillary clintonhillaryeuademocratasrepublicanosdocumentáriocnn

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas