'Jesus Cristo foi o primeiro a tuitar', diz autoridade do Vaticano

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Cardeal italiano Gianfranco Ravasi falou sobre sermões de Jesus durante diálogo com não crentes na Santa Sé

AP
Gianfranco Ravasi, é cardeal da Itália e presidente do Pontifício Conselho para Cultura (foto de arquivo)

O cardeal Gianfranco Ravasi, presidente do Pontifício Conselho Para Cultura, afirmou nesta quarta-feira (25) que Jesus cristo foi a primeira pessoa da história a tuitar.

Francisco: "Não sou Tarzan", diz papa Francisco a jovens na Itália

Críticas: Papa Francisco critica obsessão da Igreja com aborto e casamento gay

"O primeiro sermão, se tomarmos a tradução do grego, foi de 45 caracteres, quando ele disse: 'O Reino de Deus está próximo. Arrependei-vos'", disse o cardeal em referência ao limite de tamanho das mensagens na rede de microblogs Twitter, que é de até 140 caracteres.

Segundo o jornal Il Sole 24 Ore, Ravasi fez os comentários enquanto tratava sobre a forma de comunicação da Igreja em um encontro organizado no Pátio dos Gentios, espaço de diálogo entre crentes e não crentes. "Jesus se comunicava com um tuíte. É o primeiro tuiteiro da história", acrescentou.

Os comentários de Gianfranco Ravasi foram feitos dias depois de o papa Francisco ter dito que é importante "a atenção e presença da Igreja no mundo da comunicação", como nas redes sociais, para dialogar com os homens e levá-los ao encontro com Cristo.

Artigo: Aproximação do papa com Teologia da Libertação preocupa Opus Dei

Renault 84: Papa ganha carro velho de presente e dirige pelo Vaticano

Durante audiência no sábado aos participantes da Assembleia Plenária do Conselho Pontifício para as Comunicações Sociais, Francisco destacou a importância da Igreja na comunicação, sem esquecer, contudo, que o importante é a mensagem e não a aquisição de sofisticadas tecnologias. "O panorama comunicativo converteu-se pouco a pouco, para muitos, em um ambiente vital, uma rede onde as pessoas se comunicam e ampliam os horizontes dos seus contatos e relações", disse o papa.

O pontífice ressaltou que a Igreja deve assumir como papel no mundo da comunicação, por meio do diálogo "com os homens e as mulheres de hoje, para compreender as suas expetativas, as suas dúvidas e esperanças". "Na atual era da globalização, estamos assistindo ao aumento da desorientação, da dificuldade para trabalhar relações profundas", disse.

Vídeo: Artista faz retrato do papa Francisco em campo agrícola na Itália

Francisco disse que, por isso, é importante que a Igreja saiba dialogar, "entrando também nos ambientes criados pelas novas tecnologias, nas redes sociais, para tornar visível" a sua presença.

Com Ansa

Leia tudo sobre: ravasiitáliapapa franciscotwitterjesusjesus cristo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas