Desacordo sobre autoria de ataque químico alimenta impasse na Síria

Por Nahum Sirotsky , colunista em Israel* | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Rússia indica que ataque químico foi realizado por forças rebeldes, enquanto EUA e aliados culpam Bashar al-Assad

Estamos vivendo dias muito estranhos. Às vésperas do outono no Oriente Médio, o calor é infernal, por toda a região. O México está sendo atacado por furacões, alguns dos mais violentos de sua história. Turistas, na bela Acapulco, fazem filas quilométricas, esperando o pouso de aviões que os afastem da cidade, uma das mais ricas e turísticas do País. Em meio a hotéis e praias, os turistas passam fome por falta de alimentos, devido às enchentes. Estão prevendo o pior dos tufões nas cidades chinesas, vizinhas de Hong Kong.

Presidente sírio: 'Será necessário um ano para destruir armas químicas'

Aliado: Rússia diz ter recebido provas de que oposição usou armas químicas

AP
Criança olha através de binóculos em reduto rebelde na província de Idlib (18/9)

Na terça: Potências se reúnem na ONU para discutir resolução para a Síria

Rússia: Relatório da ONU não prova que Síria ordenou ataque químico

O Banco Central americano decidiu continuar oferecendo dinheiro barato ao sistema financeiro do País. Os EUA, praticamente independentes em fontes energéticas, procura negociar acordos comerciais uni e plurilaterais, porque quer aumentar seu comércio e suas exportações para sair das dores do desemprego e da falta de crescimento econômico suficiente.

A questão da Síria e seus depósitos de armas químicas, que parecia resolvida, não está. Depois de conversar com a Rússia, o secretário de Estado Americano, John Kerry, declarou que o presidente da Síria, Bashar Al-Assad, deve respeitar à risca o acordo que prevê o fim do uso das armas químicas no país.

Análise: Acordo enfraquece EUA ao legitimar Assad e dar vitória à Rússia

Sábado: Acordo entre EUA e Rússia prevê destruir arsenal químico sírio em 2014

Moscou indica que o ataque químico foi realizado por forças rebeldes. Digo forças, no plural, porque aquelas que tentam derrubar o governo são muitas, diferentes e até incompatíveis em suas ideologias. Ao que consta, já houve choques entre elas, com vítimas.

Assad é um alauíta, um secto xiita. Os xiitas são a seita muçulmana que tem a tradição do autoflagelação. Um muçulmano não pode derramar o próprio sangue, porque é sagrado. Os xiitas dão chibatadas em seus próprios corpos até que eles sangrem quando vão em peregrinação aos seus lugares sagrados. Não há dúvidas que Assad ou vencerá o confronto com os grupos rebeldes ou será um shahid, um mártir.

Autoridade da Síria: Acordo entre EUA e Rússia é 'vitória' para Damasco

Obama: 'EUA seguem preparados para agir se diplomacia com Síria fracassar'

Até agora, ninguém ousou se envolver na briga entre os sírios, mas um dirigente árabe declarou para o mundo que Putin, o presidente russo, apoiou as últimas posições americanas para evitar uma derrota de Obama no Congresso Americano.

E não faltaram reações de ofendidos, aliados dos EUA, insistindo que Assad usou armas químicas. É possível que nos próximos dias este suposto mistério se dissolva na confirmação de uma das hipóteses. Como venho dizendo, especulações alimentam os meios de comunicação, mas, até o momento em que a verdade seja apresentada com documentos aceitáveis, a confusão predominará.

Desafio: Desmantelar arsenal químico sírio seria tarefa árdua

Primeiros passos: ONU recebe pedido da Síria para aderir à convenção

Os iranianos já deixaram claro que entenderam a posição de Obama. A Síria é uma questão. O Irã é outra. Os americanos indicam que mantêm a determinação de não permitir que o Irã se transforme em uma potência atômica. Para que não ocorra um perigoso erro de interpretação, o premiê israelense, Benjamin Netanyahu, reafirma o direito de seu país de fazer o que for necessário, em defesa de sua segurança.

*Com colaboração de Nelson Burd

Leia tudo sobre: mundo árabeprimavera árabesíriaassadarmas químicaseuarússia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas