Snowden é indicado a prêmio de direitos humanos do Parlamento Europeu

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Prêmio Sakharov já foi concedido a Mandela; para Verdes do parlamento, delator dos EUA prestou 'enorme serviço'

Reuters

O analista de inteligência americano Edward Snowden está na disputa por um prêmio de direitos humanos europeu que já teve como ganhadores Nelson Mandela e a líder de oposição de Myanmar Aung San Suu Kyi.

Internet: EUA teriam programa para quebrar códigos criptografados

Revelações: Agência dos EUA gastou milhões com Google, Yahoo e Facebook

Reprodução/ Guardian
Edward Snowden, que revelou o programa de monitoramento da NSA: 'Não tenho nenhuma intenção de esconder quem sou porque sei que não fiz nada de errado'

Jornal: Monitoramento dos EUA abrange 75% do tráfego de internet americano

WPost: Agência dos EUA quebrou regras de privacidade milhares de vezes

Snowden, que é procurado pelos EUA e está asilado na Rússia, é um dos sete nomes indicados por membros do Parlamento Europeu para o Prêmio Sakharov pela liberdade de pensamento. A indicação provavelmente vai desagradar a Washington, que quer julgá-lo por acusações de espionagem.

Snowden foi nomeado pelos Verdes no Parlamento Europeu, que disseram que ele prestou um "enorme serviço" pelos direitos humanos e aos cidadãos europeus por ter feito revelações sobre programas dos EUA para vigilância da internet e de telefonemas.

Privacidade: Obama propõe supervisão a monitoramento online e telefônico

"Edward Snowden arriscou sua liberdade para nos ajudar a nos protegermos e ele merece ser homenageado por ter lançado luz sobre sistemáticas infrações a liberdades civis feitas pelos serviços secretos dos EUA e da Europa", disseram as líderes dos Verdes, Rebecca Harms e Dany Cohn-Bendit.

As revelações de que a Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) monitora grandes quantidades de dados de email e telefonia tanto de norte-americanos como estrangeiros, assim como relatos de que Washington espionou países da União Euopeia, causaram indignação em capitais da Europa.

Denúncias pelo vazamento de Snowden:
Brasil: Leia todas as notícias sobre a espionagem no Brasil
Bild: Espionagem alemã usou dados de monitoramento dos EUA
Monitoramento: EUA mantêm ampla base de dados telefônicos
Prism: EUA coletam dados de nove empresas de internet
Jornal: EUA podem usar dados de inteligência sem mandado
Anfitrião: Reino Unido espionou autoridades do G20 em 2009
Guerra cibernética: EUA espionam computadores da China
Diplomatas: Europa exige respostas sobre supostos grampos dos EUA
XKeyscore: Ferramenta permite monitoramento em tempo real

Os outros nomeados incluem Malala Yousafzai, a jovem paquistanesa que levou um tiro na cabeça do Taleban no ano passado por cobrar educação para meninas, e o ex-magnata do petróleo russo Mikhail Khodorkovsky, um crítico do presidente Vladimir Putin que foi condenado por lavagem de dinheiro, evasão fiscal e fraude.

Os comitês do Parlamento Europeu votam em um lista final de três nomes em 30 de setembro. O vencedor será escolhido pelos líderes parlamentares em 10 de outubro.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas