A cinco dias de uma eleição nacional, primeira-ministra corre risco de perder cargo para adversários na Alemanha

Reuters

A coalizão de centro-direita da chanceler (primeira-ministra) alemã, Angela Merkel, está em disputa acirrada com a oposição combinada da Alemanha. Foi o que mostrou uma pesquisa nesta terça-feira (17), cinco dias antes de uma eleição nacional que vai decidir quem governa a maior economia da Europa nos próximos quatro anos.

Partido de Merkel enfrenta teste nas urnas em Estado alemão

Direitos dos homossexuais vira principal tema na campanha eleitoral da Alemanha

A pesquisa Forsa para a revista Stern mostrou os conservadores, de Merkel, ainda bem à frente de outros partidos, com 39% de apoio, sem alteração em relação ao levantamento anterior. O atual parceiro de coalizão de Merkel, o Partido Democrático Liberal (FDP), apareceu com 5%, com queda de um ponto em relação à pesquisa anterior e na margem mínima para entrar no Parlamento.

Se números se repetirem no domingo, Merkel não terá apoio suficiente para renovar seu governo
Reuters
Se números se repetirem no domingo, Merkel não terá apoio suficiente para renovar seu governo

O principal partido de oposição, o Social-Democrata (SPD) e seu aliado Verde estão com 25% e 9%, respectivamente, ambos inalterados em relação à pesquisa Forsa anterior, e o partido de extrema-esquerda Esquerda teve 10 por cento de apoio. O SPD descartou a possibilidade de uma coligação com o Esquerda.

Se os números se repetirem na eleição de domingo, Merkel não terá apoio suficiente para renovar seu governo de coalizão com o FDP, e a Alemanha provavelmente acabará com uma "grande coalizão" entre os conservadores e o SPD, como a que Merkel liderou entre 2005 e 2009.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.