Líder da Al-Qaeda faz pedido por ataques dentro dos EUA

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo Zawahri, ataques de 'um irmão ou alguns irmãos' enfraqueceriam a economia do país

Reuters

O líder da Al-Qaeda, Ayman al-Zawahri, pediu que sejam realizados ataques de pequena escala dentro dos Estados Unidos para "sangrar a América economicamente", e disse ter esperança de eventualmente ver um ataque mais significativo, de acordo com o serviço de monitoramento de atividades de militantes SITE.

Leia também:
Ataque militar à Síria colocaria EUA e Al-Qaeda do mesmo lado em conflito
Ação militar dos EUA na Síria ajudaria Al-Qaeda, diz Damasco

AP
Líder da Al-Qaeda Ayman al-Zawahri divulga comunicado sobre sequestrodo ativista americano Warren Weinstein

Em uma mensagem de áudio divulgada na internet um dia após o 12º aniversário dos ataques de 11 de Setembro, Zawahri disse que os ataques "de um irmão ou de alguns irmãos" enfraqueceriam a economia dos EUA ao provocar a necessidade de altos gastos em segurança, segundo o SITE.

Mais:
Paquistão anula sentença de médico que ajudou a encontrar Bin Laden
Mensagens de líder da Al-Qaeda e franquia no Iêmen seria causa de alerta dos EUA

Autoridades antiterrorismo do Ocidente já fizeram alertas de que alguns "lobos solitários" radicais que podem não ter contato direto com a Al-Qaeda representam um risco tão grande quanto aqueles que realizaram os complexos ataques de 11 de setembro de 2001, em que aviões sequestrados no ar foram lançados contra as torres do World Trade Center, em Nova York, e o Pentágono, em Washington.

"Devemos sangrar a América economicamente provocando eles a continuar seus gastos enormes em segurança, o ponto fraco da América é a economia, que já começou a vacilar devido aos gastos militares e de segurança", disse.

São necessários apenas alguns ataques "aqui e ali" para manter os EUA sob essa situação de tensão, acrescentou Zawahri.

Leia tudo sobre: mundoeuaataquesal qaeda

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas