Príncipe William vai deixar as Forças Armadas da Grã-Bretanha

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Segundo o gabinete, príncipe vai se concentrar em atividades de caridade e nos deveres reais

Reuters

O príncipe William, do Reino Unido, que se tornou pai em julho, vai pedir dispensa do serviço militar para se concentrar em atividades de caridade e nos deveres reais no futuro próximo, disse o gabinete do príncipe nesta quinta-feira (12).

Príncipe George: Nasce filho de Príncipe William e Kate Middleton

AP
Príncipe William era piloto de helicóptero de busca e resgate da Força Aérea Real da Grã-Bretanha

Assista: Príncipe William fala sobre paternidade e vontade de ser independente

William, 31 anos, segundo na linha de sucessão ao trono, era piloto de helicóptero de busca e resgate da Força Aérea Real da Grã-Bretanha no País de Gales. Ele passou sete anos e meio nas Forças Armadas.

"Este é um ano de transição para ele", disse uma porta-voz. "Ele vai tirar este ano para se concentrar em seu trabalho de caridade, seus compromissos reais e, particularmente, em seu trabalho no campo da preservação."

Em 2012: Príncipe William retorna ao Reino Unido após missão nas Malvinas

Saiba mais: Entenda a disputa entre Reino Unido e Argentina pelas Malvinas

O príncipe considera opções para um futuro papel no serviço público e ainda não vai assumir os deveres reais em tempo integral, disse a porta-voz.

Mais importante para William será o papel como pai após o recente nascimento do filho, o príncipe George. William e a mulher, Kate, devem se mudar para a residência oficial renovada, no Palácio de Kensington, em Londres, nas próximas semanas.

Em 2011: Rússia elogia príncipe William por resgate de marinheiros

Também há especulações na mídia de que William, Kate e o bebê George farão uma visita oficial à Austrália no próximo ano. "É justo supor que eles façam uma turnê em 2014", disse a porta-voz, acrescentando que o nascimento do filho não teve papel na decisão de William deixar as Forças Armadas.

William começou a vida militar como tenente da cavalaria, antes de ingressar na Força Aérea Real.

Leia tudo sobre: príncipe williamwilliamreino unidoforças armadas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas