Comissão da Câmara aprova ida de deputados a Moscou para ouvir Snowden

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Norte-americano foi quem vazou dados que deram origem à denúncia de que os EUA espionaram Dilma e a Petrobras

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (11) a criação de uma comitiva oficial para viajar a Moscou e entrevistar Edward Snowden, analista que trabalhou para a Agência Nacional de Segurança (NSA). O norte-americano, que está asilado na capital russa há pouco menos de um mês, é acusado de vazar informações sobre a rede de espionagem americana no mundo.

Leia também: Suposta espionagem dos EUA tem motivação econômica, diz Dilma em nota
Reunião com Rice: Chanceler brasileiro viaja aos EUA para ouvir explicações

O motivo da viagem é que Snowden também é o responsável pelo vazamento de dados que deram origem à denúncia de que a agência americana espionou as comunicações de internet no Brasil, inclusive correspondências online da presidenta Dilma Rousseff e a rede de computadores da Petrobras.

AP
Imagem fornecida pela HRW mostra Edward Snowden em coletiva no aeroporto de Sheremetyevo ao lado de Sarah Harrison, do WikiLeaks

Para o autor do requerimento, deputado Ivan Valente (PSOL-SP), é importante ter acesso a todas as informações, e não apenas “ao conta-gotas” que tem sido publicado pela imprensa. “A sequência de informações a conta-gotas é um problema de soberania nacional. Primeiro, foram cidadãos brasileiros os espionados. Depois, empresas, a presidenta da República, os ministros e, agora, a Petrobras”, lembrou Valente.

Após denúncias, Senado brasileiro pedirá à Rússia para visitar Snowden

O parlamentar afirmou ainda que o esquema de espionagem chegou à Petrobras com o objetivo de obter informações privilegiadas sobre assuntos relacionados, possivelmente, a campos de petróleo do pré-sal. “Esse novo capítulo revela o forte interesse econômico dos Estados Unidos em setores estratégicos da economia brasileira”, criticou. “Snowden tornou-se responsável pela elucidação de um dos maiores esquemas de espionagem da história mundial”, argumentou Valente.

De acordo com o presidente da Comissão de Relações Exteriores, deputado Nelson Pellegrino (PT-BA), é possível que a missão oficial seja formada também por senadores. Segundo o Pellegrino, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Espionagem do Senado deve aprovar requerimento semelhante ao que a Câmara aprovou hoje.

*Com informações da Agência Brasil e Agência Câmara

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas