Última testemunha do bunker de Hitler morre aos 96 anos

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Rochus Misch morreu vítima de problemas cardíacos; o ex-soldado foi, durante cinco anos, telefonista, guarda-costas e mensageiro do líder nazista

Reuters

Rochus Misch, última testemunha sobrevivente dos derradeiros dias de Adolf Hitler no bunker de Berlim, morreu em sua casa aos 96 anos, disse seu agente literário nesta sexta-feira.

Leia mais: EUA encontram diário perdido de confidente de Hitler

Provadora da comida de Hitler: 'Temíamos que fosse a última refeição' 

"A família dele estava com ele quando ele morreu", disse o agente Michael Stehle, acrescentando que ele morreu na quinta-feira, sofrendo dos efeitos de um recente ataque cardíaco. A morte ocorreu na mesma casa modesta onde ele morava desde 1938.

AP
Rochus Misch, última testemunha sobrevivente dos derradeiros dias de Adolf Hitler


Misch, que se referia a Hitler como "o chefe", contou à Reuters em 2007 que havia no bunker um estranho silêncio enquanto a batalha por Berlim se desenrolava acima do solo, em abril de 1945. "A vida no bunker era bastante normal. Hitler em geral era muito calmo", disse ele na época.

História: Mesmo falsos, 'diários de Hitler' entram em arquivo da Alemanha

Leia também: Cartão postal escrito por Hitler na 1ª Guerra é encontrado

Segundo Misch, o ambiente "era muito menos dramático do que o mostrado por muitos historiadores, cineastas e jornalistas", disse ele, um soldado que durante cinco anos foi telefonista, guarda-costas e mensageiros do líder nazista.

Leia tudo sobre: alemanhahitlerrochus misch

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas