Sites do New York Times e Twitter são alvos de hackers sírios

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Hackers partidários do presidente Bashar al-Assad atacaram internet australiana que administra essas páginas

Reuters

Empresas de mídia, incluindo New York Times, Twitter e Huffington Post, perderam o controle de alguns de seus sites na terça-feira depois que hackers partidários do governo sírio atacaram a empresa de internet australiana que administra essas páginas.

União: EUA e aliados buscam opção fora da ONU para justificar ação na Síria

AP
Foto sem data divulgada na segunda pela agência oficial Sana mostra o presidente sírio, Bashar al-Assad, durante entrevista com o jornal russo Izvestia. Hackers partidários do regime atacaram sites

Dia 21: Oposição síria acusa governo de matar centenas em ataque químico

O Exército Eletrônico da Síria (SEA), um grupo de hackers que atacou organizações midiáticas consideradas hostis ao presidente sírio, Bashar al-Assad, reivindicou o ataque ao Twitter e ao site do Huffington Post em uma série de mensagens no próprio Twitter.

Especialistas em segurança afirmaram que dados eletrônicos mostram que o NYTimes.com, o único site que ficou fora do ar por horas, redirecionou visitantes para um servidor controlado pelo grupo sírio antes de cair.

Galeria de fotos: Veja imagens do suposto ataque químico na Síria

O porta-voz do New York Times, Eileen Murphy, publicou no Twitter que "o problema provavelmente foi resultado de um ataque externo malicioso", baseando-se em uma avaliação inicial.

O ataque ao Huffington Post foi limitado à plataforma britânica da web. Já o Twitter afirmou que a invasão provocou problemas de disponibilidade no site por 90 minutos, mas que nenhuma informação de usuário foi comprometida.

Secretário da Defesa: EUA estão prontos para lançar ataque contra a Síria

Os ataques acontecem em um momento em que a administração de Barack Obama considera tomar ações militares contra o governo sírio, envolvido em uma guerra civil contra rebeldes há mais de dois anos.

Em agosto, hackers promovendo o Exército Eletrônico da Síria atacaram sites da CNN, Time e Washington Post ao invadir um serviço terceirizado utilizado por essas páginas.

Leia tudo sobre: new york timestwitterhuffington posthackerssíria

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas