Série de atentados mata 70 em áreas xiitas de Bagdá e arredores

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Insurgentes sunitas e o Estado Islâmico do Iraque, filiado à Al-Qaeda, aumentaram significativamente ações neste ano

Uma série de ataques a bomba e outros ataques deixou ao menos 70 mortos e centenas de feridos em áreas xiitas de Bagdá e ao redor da capital nesta quarta-feira, disseram fontes policiais e médicas, numa ampliação da pior onda de violência no Iraque nos últimos cinco anos.

ONU: Violência no Iraque deixou mais de mil mortos em julho

AP
Pessoas inspecionam local de ataque com carro-bomba em Cidade Sadr, Bagdá, Iraque

22 de julho: Militantes da Al-Qaeda escapam de prisões em fuga no Iraque

Em um dos piores incidentes, um carro-bomba explodiu em Jisr Diyala, no sudeste de Bagdá, informaram a polícia e médicos. Um dono de restaurante em Sadr City, um distrito de maioria xiita de Bagdá, descreveu como um militante detonou um carro-bomba.

"Um homem estacionou seu carro em frente ao restaurante. Ele tomou café da manhã e bebeu seu chá. (Então) ouvi uma enorme explosão, quando estava dentro da cozinha", disse o proprietário, que pediu anonimato, à Reuters. "Quando saí, vi o carro completamente danificado e ele tinha desaparecido. Muitas pessoas ficaram feridas", acrescentou.

Análise: Violência pode levar à desintegração do Iraque

NYT: Conflitos no Iraque evocam temores de nova guerra civil

Insurgentes muçulmanos sunitas e o Estado Islâmico do Iraque, filiado à Al-Qaeda, aumentaram significativamente seus ataques este ano. Mais de 1 mil iraquianos foram mortos em julho, a maior taxa mensal de mortes desde 2008, de acordo com a ONU.

Mais de dois anos de guerra civil na vizinha Síria agravaram as profundas divisões sectárias e abalaram a frágil coalizão do Iraque entre facções de xiitas, curdos e sunitas.

*Com Reuters e AP

Leia tudo sobre: iraquebagdáguerra sectáriaxiitassunitas

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas