Incêndio em Yosemite, nos EUA, se alastra e eleva risco para bombeiros

Por Reuters |

compartilhe

Tamanho do texto

Fogo já atinge uma área de 54 mil hectares e ameaça o suprimento de água e eletricidade de São Francisco

Reuters

MAX WHITTAKER/REUTERS/Newscom
incêndio começou em 17 de agosto e permaneceu ativo devido ao terreno de difícil acesso

O gigantesco incêndio florestal na região do Parque Nacional Yosemite, nos EUA, tem produzido padrões climáticos perigosos ao criar nuvens que alteram a direção dos ventos rapidamente, podendo encurralar os bombeiros, disseram autoridades neste domingo (25).

Casos recentes:
Incêndio florestal mata 19 bombeiros no Arizona
Fogo em hotel e restaurante de Houston mata 4 bombeiros

O incêndio já atinge uma área de 54 mil hectares, segundo estimativa da manhã de hoje, 3,6 mil hectares a mais que no sábado (24), com uma coluna de fumaça que alcança 9 quilômetros de altura, disse o porta-voz do Serviço Florestal dos EUA, Dick Fleishman.

Incêndio avança na Califórnia e força desocupação de casas; assista

"Há uma situação de atenção para nossos bombeiros quando eles vêem este tipo de atividade, porque eles sabem que os ventos podem mover as chamas para trás deles", disse Fleishman. "Isso tem acontecido todas as tardes."

O fogo ameaça o suprimento de água e eletricidade de São Francisco, que fica a cerca de 320 quilômetros a oeste, e afetou partes de Yosemite, um parque conhecido por suas cascatas, árvores gigantes e belas paisagens.

O incêndio começou em 17 de agosto no Parque Nacional Stanislaus National Forest e permaneceu ativo devido ao terreno de difícil acesso e ventos fortes, disse o porta-voz do Parque Nacional Yosemite, Tom Medema. Ele acrescentou que 7% do incêndio estão contidos.

Leia tudo sobre: MUNDOEUAINCENDIOYOSEMITE

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas