Mugabe toma posse para novo mandato como presidente do Zimbábue

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Aos 89 anos, Mugabe dá início a mais cinco anos à frente da presidência sob críticas da oposição e do Ocidente

AP
Robert Mugabe é empossado para novo mandato como presidente do Zimbábue em Harare

O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, que aos 89 anos é o mais idoso governante da África, tomou posse nesta quinta-feira (22) para um novo mandato de cinco anos, diante de críticas do Ocidente e da oposição em relação à sua ampla vitória na eleição de julho.

Na Justiça: Oposição do Zimbábue desiste de contestar vitória de Mugabe

Presidente: Mugabe diz que críticos de sua reeleição 'podem ir se matar'

Mugabe, que governa o Zimbábue desde que o país tornou-se independente do Reino Unido, em 1980, rejeitou as críticas e prometeu manter suas políticas nacionalistas, que forçam empresas estrangeiras a entregar a maior parte do seu patrimônio a zimbabuanos negros.


Dia 9: Oposição do Zimbábue contesta resultado de eleição presidencial

Em meio a críticas: Mugabe é reeleito no Zimbábue pela sétima vez

O presidente prestou juramento diante do presidente da Suprema Corte, Godfrey Chidyausiku, de milhares de simpatizantes e de representantes da comunidade internacional, em um estádio de Harare.

Seu principal rival, Morgan Tsganvigirai, candidato derrotado nas três últimas eleições presidenciais, boicotou a cerimônia. Ele denunciou uma "enorme fraude" na eleição de 31 de julho, que descreveu como sendo "um golpe pelo voto".

Tsvangirai: Adversário de Mugabe denuncia fraude nas eleições do Zimbábue

Comissão: Partido de Mugabe vence eleição no Parlamento

Durante cerimônia de comemoração pela libertação do país na semana passada, Mugabe rechaçou os críticos de sua reeleição, rotulando os rivais como "patetas patrocinados pelo Ocidente".

"Se eles não tem estômago para isso (aceitar a derrota), podem ir se matar. Mas lhes digo: nem os cachorros vão cheirar suas carcaças se escolherem morrer dessa forma", disse Mugabe na ocasião.

Aval: Missão africana aprova eleição, mas pede investigação de denúncias

O partido de Tsganvigirai,  Movimento para a Mudança Democrática (MDC), chegou a apresentar   uma contestação judicial contra a vitória de Mugabe, mas desistiu em seguida, por acreditar que não obteria uma audiência justa.

Com Reuters

Leia tudo sobre: mugabezimbábueposseeleição no zimbábuetsvangirai

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas