Homens armados matam 44 e ferem 26 no nordeste da Nigéria

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Região é palco de ações da seita islâmica Boko Haram; desde 2010, militantes deixaram ao menos 1,7 mil mortos

Homens armados deixaram ao menos 44 mortos e 26 feridos em um ataque em uma região agrícola no nordeste da Nigéria, onde a seita islâmica Boko Haram está ativa, disseram moradores e uma fonte militar nesta segunda-feira.

Julho: Radicais atacam internato de madrugada e matam 30 na Nigéria

Reuters
Policial nigeriano inspeciona local para colher evidência em Bama, Estado de Borno, após ataque de extremistas islâmicos (7/5)

Maio: Presidente da Nigéria declara estado de emergência em três Estados

Homens vestidos com camuflagem militar chegaram a Konduga na manhã de domingo e atiraram ou agrediram até a morte dezenas que voltavam de orações muçulmanas, disseram dois moradores. Outros 12 civis morreram em um ataque simultâneo na vila de Ngom, que também fica perto de Maiduguri.

"Eles pegaram todo mundo de surpresa com o ataque", disse uma fonte da força-tarefa conjunta militar à Reuters, pedindo para não ser identificada. "Eles mataram muitas pessoas."

Shekau: Líder de facção islâmica desafia presidente da Nigéria em vídeo

Uma fonte hospitalar disse à Reuters que 26 feridos estavam recebendo tratamento após o ataque em Konduga, uma pequena cidade a cerca de 35 quilômetros de Maiduguri, capital do Estado de Borno.

O Boko Haram, que quer impor a lei islâmica sharia no norte da Nigéria, e outros grupos islâmicos se tornaram a maior ameaça para a estabilidade no maior país exportador de petróleo da África.

De 2009 a 2012: Boko Haram deixou quase mil mortos desde 2009

Desde 2010, os militantes foram responsáveis por mais de 1,7 mil mortes, de acordo com uma contagem da Associated Press.

*Com Reuters e AP

Leia tudo sobre: nigériaboko harambornoextremismo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas